O que saber antes da 1ª viagem de avião?

O sonho de encarar uma viagem de avião pela primeira vez se mescla com os medos em relação ao tipo do meio de transporte, o fato de estar nas alturas e as várias novidades de um aeroporto. Mas o que saber antes da 1ª viagem de avião?  O Viajar é Vida elencou alguns pontos que são importantes saber para que a estreia seja tranquila e sem receios.  Vamos a eles.

Leia também

O que saber antes da 1ª viagem de avião
Foto: Lars_Nissen/Pixabay

O que saber antes da 1ª viagem de avião? O meio de transporte em si

O avião é um meio de transporte seguro. Talvez o mais seguro do mundo. Os riscos são realmente baixos, apesar de ser um grande veículo voando nos ares. Vale destacar que praticamente 96% dos passageiros sobrevivem a acidentes aéreos de todos os tipos. Em geral, a chance de morrer em um avião é 1 em 11 milhões. Isso torna o transporte muito mais seguro do que andar de carro ou ônibus, por exemplo, já que as chances de morte nesses casos são de 1 em 5 mil.

E neste período de pandemia, o avião torna-se seguro porque existem os filtros de alta eficiência de limpeza das partículas de ar que eliminam mais de 99% dos vírus e bactérias, incluindo o coronavírus. O sistema de circulação do avião mistura ar puro, que vem de fora da aeronave, com ar da cabine que é renovado após passar pelo filtro.

O conforto também está na lista do que saber antes da 1ª viagem de avião

Embora muito grande, nos últimos anos o mercado precisou se ajustar e melhorar os espaços internos dos aviões. Com isso, deixou de ser uma viagem confortável para ser algo menos confortável. Atualmente os espaços são bem pequenos, para caber mais passageiros e baratear os custos das passagens.

A regra só muda no caso das classes executivas ou primeiras classes. Mas obviamente que isso implica diretamente no valor da passagem. Com investimento mais alto, os benefícios são muito maiores. Da alimentação servida a bordo ao atendimento oferecido pelos comissários, tudo ganha mais glamour.

O que não impede você de experimentar a sensação do voo e o prazer de chegar em outra cidade, estado ou país depois de voar por algumas horas. É o sonho da liberdade, que move milhares e milhares de viajantes em todo o planeta.

Para uma viagem mais confortável, mesmo na classe econômica, a dica é viajar com roupas mais agradáveis, que não apertem, em vez de sapatos prefira tênis. Saiba que o ar-condicionado está ligado sempre e você poderá sentir frio. Então leve um casaco com você.

Roupas confortáveis são ideiais para uma viagem tranquila
Foto: Ryan McGuire/Pixabay

Sobre alimentação a bordo

Em viagens curtas as companhias aéreas não servem mais comida. No máximo uma água. Algumas empresas brasileiras ainda oferecem amendoins ou biscoitos. Mas não é regra. Então, evite viajar com fome. Mas também fique atento porque a alimentação nos aeroportos é extremamente cara. Algo como uma coxinha por até R$ 16, dependendo da lanchonete.

Se o voo for mais longo, principalmente os internacionais, você pode ficar mais tranquilo em relação à alimentação. Os comissários geralmente servem duas refeições no período de 8 horas de voo. Se estiver viajando à noite, a primeira refeição será como uma janta.

Numa bandeja, vem junto geralmente uma saladinha, um doce para sobremesa, um pãozinho e os comissários sempre perguntam se você quer carne ou frango ou massa. Caso você tenha uma dieta vegetariana ou vegana, é preciso avisar na hora da compra da passagem ou no balcão, durante o check-in, para que o seu assento seja marcado e os comissários servirem o prato especial.

As bebidas são liberadas nos voos mais longos. Água você pode beber quando oferecem e você também pode solicitar chamando os comissários. Durante as refeições, eles servem algumas bebidas alcóolicas, como vinho, cerveja e uísque. Só fique atento porque no céu, o nível de álcool no sangue sobe muito mais rápido do que em terra. Chá e café são servidos logo depois das refeições. Se for o café da manhã, eles já oferecem além do chá e café, também um tipo de suco.  

Entre os voos mais longos do mundo, estão um de Singapura a Nova York que dura 18 horas e 25 minutos. Certamente os comissários têm muito trabalho e oferecerem muita alimentação a bordo. São 16 mil e 700 quilômetros de voo. Outro voo bem comprido é que vai de Doha no Catar até Auckland na Nova Zelândia. Os quase 14 mil e 500 quilômetros são feitos em 17 horas e meia.

As comidas de bordo são comuns apenas em voos longos
Foto: funfunfun/Pixabay

Leia também

Atenção ao cinto de segurança

O cinto de segurança deve ficar sempre atado durante a viagem. Isso ocorre porque pode acontecer de o avião passar por áreas turbulentas. Geralmente alguma nuvem ou mesmo tempestade. O avião chacoalha muito, podendo inclusive ter que descer alguns metros de maneira rápida para sair da área com problemas. E os passageiros sentirão medo com a manobra. Além de poderem se machucar caso não estejam presos ao cinto de segurança.

Fique de olho nas luzes acima do seu acento. Há um símbolo de cinto de segurança. Se a luz estiver acessa, você terá inclusive que esperar para ir ao banheiro. Somente com ela apagada é que o piloto está deixando claro que você está seguro para ir até o banheiro.

O que saber antes da 1ª viagem de avião: o cinto de segurança é item importantíssimo
Foto: aditomo68/Pixabay

O que saber antes da 1ª viagem de avião? Os horários e o funcionamento dos aeroportos

Para quem vai viajar de avião pela primeira vez, precisa entender que os voos têm horários marcados para sair. A regra diz que você precisa chegar 1 hora antes deste horário previsto no caso de viagem dentro do Brasil e 2 horas para viagem internacional. Mas com a experiência que o Viajar é Vida tem, a dica é chegar pelo menos 2 horas antes já nos voos nacionais e 3 horas nos voos internacionais.

Considere principalmente o trânsito da sua casa até o aeroporto, para evitar contratempos. Nenhum avião espera pelo passageiro atrasado. Ele vai embora mesmo sem você.  O primeiro passo é fazer o check-in no balcão da companhia aérea em que você comprou a passagem.

Ali é o momento de despachar sua bagagem. Nos voos nacionais você pode despachar um volume/mala com medidas máximas de 80 x 50 x 28cm (comprimento x largura x altura) e até 23 quilos. Lembre-se que junto com você, na cabine do avião, será possível levar apenas um objeto pessoal bolsa/mochila com as seguinte medidas máximas: 35 x 20 x 45 cm. E uma mala ou outro volume medindo 35 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura), já incluindo alças, bolsos e rodinhas, e com no máximo 10 quilos. Apesar da regra, o governo autorizou que cada companhia tenha o seu limite de capacidade. Então, sempre observe isso ao comprar as passagens.

Os aeroportos têm regras, é importante chegar sem atrasos e ficar de olho nos anúncios de voos
Foto: Rudy and Peter Skitterians/Pixabay 

Entenda sobre o limite de bagagem para voos internacionais

Para os voos internacionais, o limite de bagagem de despacho é um pouco maior, mas assim como no Brasil, cada companhia aérea tem a sua regra. Também consulte a empresa.

Sobre os avisos sonoros nos aeroportos: saiba que os sistemas de som avisam sobre os voos, dizendo em qual portão será feito o embarque de passageiros. E pode acontecer de precisar mudar em cima da hora. Por isso, quanto mais perto do horário do seu voo, esteja atento às informações que também são disponibilizadas nas televisões espalhadas pelos terminais.

Depois do despacho da mala, até chegar próximo da área de embarque, você passará por um raio-X. Nele os atendentes do aeroporto verificarão se você não está carregando algum objeto proibido, como canivete, armas, desodorante aerossol… existe uma lista que você pode consultar aqui neste site da Anac.

Entre o que saber está que as malas são despachadas
Foto: Bonnie Henderson/Pixabay 

Vale observar o valor das passagens como algo a se saber antes da 1ª viagem de avião

Não é apenas para você! O preço da passagem varia todos os dias. Hoje pode estar R$ 1.500, amanhã R$ 4.000!!!! Alguns sites e aplicativos ajudam a escolher o melhor valor e a melhor data. Dê uma olhada no Booking, no Decolar, no Google Voos… e com a informação sugerida de menor preço, como horário, data e até o número do voo, consulte o site da companhia aérea. Dá um trabalhinho, mas assim você conseguirá descobrir o melhor preço e não ficará com dor na consciência depois.

Se a viagem for internacional, outra preocupação que você terá é a troca da moeda. Dependendo para onde for, poderá levar dólares. Outros locais exigirá o Euro por exemplo. Essa compra você deve fazer no Brasil ainda. E ficar de olho quando vale mais a pena. O câmbio tem variado bastante, o dólar e as outras moedas estão bem valorizadas em relação ao real, o que torna uma viagem para fora ainda mais custosa.

O que saber antes da 1ª viagem de avião
Foto: StockSnap/Pixabay

Você conseguiu ficar mais tranquilo depois de ler este conteúdo sobre o que saber antes da 1ª viagem de avião? Se ainda ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários. O Viajar é Vida vai atrás para responder estas questões para vocês.  


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*