Maldivas terão 5 novos aeroportos

Um dos destinos turísticos mais desejados do momento por conta de suas paisagens paradisíacas, as Maldivas terão 5 novos aeroportos  até o final do ano. Ainda que estejam preparados para receber somente aviões de pequeno porte, os novos aeroportos reforçam o desenvolvimento dos mais de 120 resorts e 400 pousadas nas 1.196 ilhas do arquipélago.

Vale ressaltar que o Velana International Airport, em Malé, capital do país, ainda é o principal acesso. As obras dos aeroportos nas ilhas de Kulhudhuffushi, Funadhoo, Maafaru, Madivaru e Maavarulu estão em fase final de construção, segundo a ministra dos Transportes e Aviação Civil das Maldivas, Aishath Nahula.

Foto: Imperator

“Maldivas terão 5 novos aeroportos”

Onde ficam as Ilhas Maldivas?

O arquipélago fica próximo ao Sri Lanka e Índia, no Oceano Índico, ainda como parte integrante do continente asiático. Apesar das mais de mil ilhas, apenas 200 são habitadas. Ao longo da história, o território já foi colônia portuguesa, holandesa e britânica, e acabou conquistando a independência frente ao Reino Unido em 1965. Todo o país possui cerca de 350 mil habitantes, a maioria muçulmanos. O Islamismo é a religião oficial.

Por todo o planeta, as Maldivas são reconhecidas pelas luas-de-mel românticas em resorts caros e bem estruturados. Porém, há opções econômicas de hospedagem no arquipélago. E para chegar, não tem jeito. Tem que ser voando. Maldivas terão 5 novos aeroportos para facilitar a entrada de visitantes. Para chegar às Maldivas, são poucas as alternativas partindo do Brasil. Por isso os preços são tão altos.

Foto: Peggy und Marco Lachmann-Anke

Não é necessário visto para visitar as Ilhas Maldivas

Muita gente aproveita as viagens à Ásia para conhecer o arquipélago. De cidades como Bangkok, na Tailândia, ou até Delhi, na Índia, é possível embarcar em voos para Malé. Não há necessidade de visto para entrar nas Maldivas, apenas passaporte com validade mínima de seis meses e o certificado de vacinação contra a febre amarela. É bem provável ainda que a imigração solicite a comprovação de hospedagem. Tenha em mãos.

Prepara-se para desfrutar do calor. O clima é predominantemente quente e úmido, a água do mar é morna, há muita vida marinha para ser observada. Como todo bom roteiro turístico de praia, há diferentes atividades radicais também, como, water bike, jet-ski, windsurfe, kitesurfe, e afins. Por ficarem bem próximas à linha do Equador, as Ilhas Maldivas possuem temperaturas elevadas e estáveis o ano inteiro, que variam sempre entre 26 e 30 graus.

Quem gosta de conhecer os hábitos locais, a ilha Himmafushi é praticamente uma vila de pescadores e os moradores são ótimos em contar suas histórias.

Belíssima, sim, porém, religiosa. Por isso, impossível (na realidade, proibido) consumir bebida alcoólica pelo país. A venda só é liberada nos resorts.

Foto: Marcello Rabozzi

Atrações românticas e luxuosas estão por toda parte nas Maldivas

A economia das Maldivas foi durante séculos totalmente dependente da pesca e de outros produtos marinhos. Justamente por isso a atividade é sempre tão incentivada. Ela anda lado a lado com o turismo que já corresponde a 28% do PIB do país. Em outras áreas, a situação é mais complicada. As Maldivas não produzem alimentos, por exemplo. A maior parte é importada. Além disso, em 2004 o país também sofreu sérios danos com um tsunami.

O turismo romântico e o de luxo são fortes no arquipélago. Grandes atrações são encontradas aqui graças ao incentivo. E basta anunciarem uma inauguração que o mundo inteiro repete e fala sobre a atração. Como é o caso do restaurante submarino do Hotel Conrad. Em vez de paredes e tetos, uma cúpula de vidro submersa com milhares de litros de água do mar em volta e peixes fazendo companhia nas refeições.

A maioria dos resorts fica em ilhas particulares, por isso, acabam oferecendo translado até o aeroporto. Fique sempre atento aos horários disponíveis, pois os valores dos táxis aéreos e dos barcos particulares podem chegar a R$ 800 reais por pessoa.

Eles oferecem também luxuosas embarcações para cruzeiros exclusivíssimos. De barcos simples a iates caros e muito grandes, cada um deles oferece uma experiência diferenciada aos visitantes.

Conectividade e conexão com o mundo

Embora as Maldivas estejam espalhadas na direção norte-sul, no meio do Oceano Índico, hoje estão amplamente interconectadas e conectadas ao mundo. Existem nove aeroportos regionais e os serviços de hidroaviões das três companhias aéreas tornam quase todas as ilhas facilmente acessíveis. Grandes companhias aéreas, como a Singapore Airlines, Qatar, Emirates, British Airways e muitas outras, têm voos regulares para o Aeroporto Internacional Ibrahim Nasir. Instalações IDD e internet banda larga estão disponíveis. As redes 3G e 4G fornecidas por Dhiraagu e Ooredoo tornam possível a conexão com o mundo inteiro, mesmo em uma viagem de mergulho até a borda externa do recife.

Foto: Peter Rüdlinger

Você sabia…

  • Que a capital é Malé?
  • Que  a língua oficial é o Divehi?
  • Que a população é de 350 mil habitantes?
  • Que a moeda é a Rupia Maldívia?
  • Que a religião oficial é o islamismo?
  • Que ela está localizada no continente asiático?

E se as Maldivas terão 5 novos aeroportos, é a sua chance de programar esta viagem. Se já esteve por lá, conte mais detalhes para os leitores do Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*