SC é o estado com mais cervejarias por habitantes

A origem germânica trouxe com muita antecedência a produção de cerveja artesanal para Santa Catarina. Segundo o Ministério da Agricultura, SC é o estado com mais cervejarias por habitantes do Brasil. E o viés turístico vem sendo explorado há vários anos, começou tímido na região do Vale do Itajaí, mas hoje é possível encontrar ótimas e tradicionais cervejarias por todo o território catarinense. Os dados anunciados pelo governo e uma palhinha sobre as regiões mais cervejeiras de Santa Catarina, o Viajar é Vida apresenta neste conteúdo.

SC é o estado com mais cervejarias por habitantes
Foto: divulgação

SC é o estado com mais cervejarias por habitantes: os números

O Sul do país tem os 3 primeiros colocados e Santa Catarina acabou passando o Rio Grande do Sul na lista que atesta, conforme o Anuário da Cerveja 2020, divulgado pelo Ministério da Agricultura.  Existe uma fábrica produzindo cervejas a cada 41.443 habitantes.

O Rio Grande do Sul perdeu a primeira posição e hoje mantém uma fábrica para cada grupo de 44.275 moradores. Na terceira posição está o Paraná, com uma fábrica cervejeira para cada grupo de 78.882 pessoas.

O Anuário mostra ainda que Santa Catarina também se destaca em outra “categoria” que é o número de cervejaria por quilômetro quadrado. Aqui existe uma a cada 547 quilômetros quadrados, o que coloca o estado em terceiro lugar. Os outros dois colocados são o Rio de Janeiro, com uma cervejaria para cada 433 quilômetros quadrados, e o Distrito Federal, com uma a cada 525 quilômetros quadrados.

O crescimento de novas cervejarias no país subiu 14% em 2020 com a criação de outras 174 novas fábricas. Com isso, o Brasil possui agora 1.383 estabelecimentos produzindo a bebida.

História começa no Vale do Itajaí

Eisenbahn foi a cervejaria pioneira
Foto: divulgação/Eisenbahn

Blumenau e a região do Vale do Itajaí deram um passo importante nesta caminhada de fortalecer o estado como um território cervejeiro. Há mais de 30 anos com a Oktoberfest, depois com o surgimento de fábricas artesanais que passaram a atender uma demanda de novos aficionados pelo sabor marcante e possibilidades de diferentes receitas da bebida e também a respeitar a Lei de Pureza Alemã (Reinheitsgebot) que desde 1516 reforça que uma boa cerveja se faz apenas com água, malte e lúpulo.

O apelo cervejeiro ganhou ainda força turística com a criação do Museu da Cerveja em Blumenau. (Rua XV de Novembro, 160 – Praça Hercílio Luz. Contato pelo (47) 3326-6791). Ele funciona de segunda à sexta-feira, das 9h às 18h. Sábados, domingos e feriados das 10h às 16h. Não há cobrança de ingresso, mas você precisa ficar atento às regras em período de covid-19.

Também nasceu em Blumenau a Eisenbahn. Desde 2002 ela faz a alegria de quem ama cerveja de qualidade. Foi a pioneira em buscar a melhor matéria-prima disponível na Europa e um mestre cervejeiro alemão com 30 anos de experiência, formado na mais conceituada Universidade de Cervejeiros do mundo. Também foi a primeira a ser vendida para um grupo nacional, apesar de manter sua produção com as receitas do passado. Produz 10 tipos de cerveja, vende para praticamente todo o Brasil e também tem itens de exportação. A Eisenbahn também pode ser visitada, além de manter o bar para que os visitantes apreciem as bebidas. A visitação leva em torno de 40 minutos e são autorizadas 20 pessoas por grupo. A empresa fica na Rua Bahia, 5181 – Bairro Salto Weissbach.

SC é o estado com mais cervejarias por habitantes: Blumenau tem várias

Bierland também é cervejaria situada em Blumenau
Foto: divulgação/Bierland

Além disso, o Vale do Itajaí que tem boa parte de colonização alemã, mantém cervejarias como a Bierland. Ela fica em Blumenau e seu nome significa Terra da Cerveja. Com produção de cervejas do tipo Pilsen, Bock, Weisen e Pale Ale, a Bierland possui um bar de fábrica, onde o visitante além de fazer a visita ao parque fabril, poderá experimentar as cervejas e fazer harmonização com alguns pratos gastronômicos. O passeio na fábrica leva em torno de 30 minutos e a capacidade é para 20 pessoas por vez. Com sorte, você será acompanhado do mestre cervejeiro que contará muitas histórias. A Bierland fica na Rua Gustavo Zimmermann, 5361 – Bairro Itoupava Central.

Com produção de 5 tipos diferentes de cerveja artesanal, a Wunder Bier é outra opção de Blumenau. Ela foi criada em 2007 e também abre as portas para visitação interna para que os visitantes vejam de perto a produção de Hefe-Weisen (cerveja de trigo Bávara de baixa fermentação. Elaborada com maltes de trigo de cevada e cristal, naturalmente turva); Lager-Hell (cerveja puro malte, clara, de baixa fermentação, colarinho cremoso e fresco. É o carro-chefe da cervejaria); Red Lager (cerveja de baixa fermentação, produzida com maltes especiais. Caracterizada por sua tonalidade avermelhada, mais encorpada e sabor maltado); Schwarz Bier (cerveja lager escura, leve, de corpo balanceado e médio teor de lupulagem. Conhecida como pão preto líquido) e a Wein Bier (no final do processo de maturação é adicionado ao chope o vinho tinto suave, de uvas rubis e suco integral). A Wunder Bier fica na Rua Fritz Spernau, 155 – Bairro Fortaleza.

Vizinhança de Blumenau muito bem representada. Por isso SC é o estado com mais cervejarias por habitantes

SC é o estado com mais cervejarias por habitantes
Foto: divulgação/Schornstein

Do ladinho de Blumenau fica o município de Gaspar. E é nele que está situado a Das Bier. A estrutura fica num bairro rural, dentro de um pesque-pague. Ou seja, possibilidade de ir com a família e passar um dia inteiro. A Das Bier produz os chopes Pilsen (claro), Braunes Ale (escuro) e Weizen (trigo). Também é possível fazer visitação na fábrica em grupos de até 15 pessoas. A Das Bier fica na Rua Bonifácio Haendchen, 5311 – Bairro Belchior Alto.

Também do lado de Blumenau, fazendo limite com a cidade, está a Cervejaria Heimat. A receita exclusiva de família tem sua origem no final da Idade Média, e foi trazida ao Brasil em 1.932 pelo imigrante alemão Paul Nuber, natural de Lindau, sul da Alemanha. Ele produzia a cerveja e abastecia os demais imigrantes da recém-fundada colônia Heimat, região que hoje pertence ao município de Doutor Pedrinho, mais adiante no Vale do Itajaí. A tradição cervejeira é resgatada em 2005 pelo então neto Georg Nuber, quando surge a cerveja Heimat, que significa “Terra Natal” em alemão. A empresa produz chope e cerveja. É possível fazer visitação à fábrica em grupos de até 20 pessoas. Dura cerca de 40 minutos. A Cervejaria Heimat fica Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 1498, Bairro Tapajós.

Brusque é uma cidade próxima a Blumenau e Gaspar. É onde fica a Zehn Bier. A empresa foi aberta em 2003 com foco na produção de chope. Depois, em 2011, passou a produção de cerveja em 3 versões: Pilsen, Heller e Porter. Todas elas não filtradas, garantindo o sabor das cervejas artesanais dos Europeus do século passado. A Zehn Bier tem uma grande bar e a possibilidade de visitação da estrutura. Fica na Rua Benjamin Constant, 26 – Bairro São Luiz, em Brusque.

Vizinha de Blumenau e com o título de cidade mais alemã do Brasil, Pomerode é sede da Cervejaria Schornstein. Ela foi criada em 2006 e funciona em um prédio tombado pelo patrimônio histórico que possui uma enorme chaminé (que dá o nome à cervejaria). A empresa produz chopes  do tipo Pilsen Natural (não filtrado), Pilsen Cristal (filtrado), Pale Ale , Weiss , Bock e Imperial Stout . Alguns dos rótulos premiados, inclusive. A visitação leva em torno de 15 minutos, já que o bar funciona junto com a produção. A Schornstein fica na Rua Hermann Weege, 60, no Centro.

SC é o estado com mais cervejarias por habitantes: os números

Saint Bier entre as cervejarias catarinenses
Foto: divulgação/Saint Bier

Leia também

Nos extremos opostos, novas cervejarias

Um pouco mais distante, já no Planalto Norte Catarinense, fica a Cervejaria Canoinhense, no município de Canoinhas. A cidade fica cerca de 190 quilômetros de Joinville e a cervejaria local é considerada a artesanal mais antiga do país: fundada em 1908 . Ela produz cerveja e chope artesanais com receita que está na família há 5 gerações. A visitação pode ser feita em grupos de até 30 pessoas. E tem também um bar para apreciar a produção. Fica na Rua 3 de maio, 154, no Centro. Contato pelo (47) 3622-0358.

No outro extremo do Estado, no Sul, mais precisamente na cidade de Forquilhinha fica Cervejaria Saint Bier. A cidade é a mais alemã da região Sul catarinense e a colonização garantiu a criação desta cervejaria. A marca que começou produzindo 25 mil litros por mês, hoje já chega a 350 mil litros mensais. Entre os principais mercados consumidores estão Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Além destes, a marca também já está entrando Minas Gerais e Goiás. A Saint Bier segue a Lei de Pureza Alemã de 1516 (Reinheitsgebot), onde a bebida é produzida com a utilização água, malte, lúpulo e levedura. A visitação à fábrica leva em torno de 40 minutos. A Saint Bier fica na Av. 25 de Julho, 1303 – Bairro Vila Lourdes.

Saint Bier é a representante do Sul do Estado
Foto: divulgação/Saint Bier

Litoral e Região Norte também têm história cervejeira

Mais no litoral, no município portuário de Itajaí (distante 60 quilômetros de Blumenau), fica a Cervejaria Itajahy. Ela abriu as portas para a produção nesta região catarinense em 2010. Atualmente há pelo menos outras 4 produzindo também. A cervejaria foi atrás de aprimorar seu produto e tem conseguido diferentes premiações em festivais cervejeiros do Brasil e do Exterior. Ela produz cervejas como a Itajahy Serena Hibiscus, a Itajahy Octo Porter, a Itajahy Maré Gose e a Itajahy Atalaia Ipa, todas condecoradas. A cervejaria fica na Rua Uruguai, 1314 – Bairro Fazenda.

Mais ao Norte de Blumenau fica Jaraguá do Sul onde desde 2007 funciona a Cervejaria Konigs Bier. A “cerveja do rei” é uma homenagem aos reis dos clubes de caça e tiro, outra tradição local. O visitante poderá apreciar os chopes Pilsen (Cristal e Natural), Pilsen Fest (uma variação do Pilsen tradicional), Bock (escuro, com leve sabor de café e chocolate). A visita é permitida para grupos de até 10 pessoas. A Konigs Bier fica na Rua Erich Sprung, 215 – Bairro Água Verde.

Joinville é a maior cidade catarinense e nela desde 2006 funciona a Opa Bier. A cervejaria resgata a tradição joinvilense de produzir cervejas de qualidade. É uma homenagem aos primeiros colonizadores de Joinville, que encontraram água pura para a produção de cerveja e aos cervejeiros que por muito tempo, deram fama à Joinville fabricando a melhor cerveja do Brasil. O visitante poderá conhecer a produção de cervejas do tipo Pale Ale, Porter, Weizen, Pilsen e Sem Álcool, além das algumas receitas sazonais, feitas de tempos em tempos. A visitação na fábrica é permitida para grupos de no máximo 25 pessoas e dura cerca de 30 minutos. A Opa Bier fica na Rua Dona Francisca, 11.560, Distrito de Pirabeiraba.

Cervejaria Itajahy entra na conta do anuário cervejeiro
Foto: Nelson Robledo/Prefeitura de Itajaí

Na ponta Oeste, qualidade com a Bierbaum

No Oeste de Santa Catarina, mais precisamente em Treze Tílias, fica a Cervejaria Bierbaum que existe desde 2004. Bierbaum é o sobrenome dos irmãos que tiveram a ideia de criar a empresa. E parece ser uma predestinação, afinal, Bierbaum significa também árvore de cerveja. A fábrica funciona junto ao Restaurante Edelweiss, prédio em estilo alpino, característico da região dos alpes austríacos. A Cervejaria utiliza-se do conceito europeu na produção de cervejas artesanais e diferenciadas. O endereço é Rua: Dr. Gaspar Coutinho, 439, Centro.

SC é o estado com mais cervejarias por habitantes
Foto: divulgação/Bierbaum

Gostou deste conteúdo sobre SC é o estado com mais cervejarias por habitantes e se encantou com este tour cervejeiro? Você sabia disso tudo? Claro que há várias outras cervejarias artesanais em território catarinense. Você já teve experiência em alguma? Conte para os leitores do Viajar é Vida nos comentários.  


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*