O que fazer em Lima no Peru

O destino da América do Sul está ganhando força entre os brasileiros principalmente por ser uma viagem mais em conta. O Viajar é Vida desvenda alguns atrativos e conta o que fazer em Lima no Peru. Planeje sua viagem com antecedência e observe o ritmo do andamento dos valores. Via de regra, viajar ao Peru tem sido bem em conta da passagem aérea à hospedagem, passando pelos passeios e alimentação. Prepare-se então para entender o que fazer em Lima no Peru.

Patrimônio Mundial pela Unesco, Igreja e Convento de São Francisco de Assis se destacam

O complexo arquitetônico que compreende a Igreja e Convento de São Francisco de Assis estão na lista “o que fazer em Lima no Peru”. Localizado no Centro Histórico da capital peruana, foi declarado Patrimônio Mundial pela Unesco. O lugar possui ainda a Igreja da Soledade e a Capela do Milagre, que mostram bem como era a arquitetura do Peru durante o período da colonização.

A fundação de Lima foi em 1535 e desde aquela época já havia um planejamento delimitando a região onde ficaria a Ordem Franciscana dos Doze Apóstolos. Ao longo do tempo, todo o complexo da Igreja e do Convento sofreu com terremotos e precisou ser recuperado. E a resistência é um dos elementos que deixam este trecho de Lima ainda mais encantador.

Foto: Patricia van den Berg/Pixabay

O que fazer em Lima no Peru: Centro Histórico

Os terremotos fizeram muitos estragos em Lima durante toda a história, por isso, as construções remanescentes chamam tanto a atenção. A região do Centro Histórico é também chamada de “Cidade dos Reis” e até metade do século 18 foi uma das mais importantes capitais dos domínios espanhóis na América do Sul. A construção civil mantida de pé apresenta características que remontam ao período colonial. Como os balcões nos apartamentos.

Por toda a região, há construções como o Palácio Arquiepiscopal de Lima, onde mora o Arcebispo de Lima e é onde está também a sede administrativa da Diocese da capital do Peru. Tem ainda a Casa de Aliaga, que foi erguida em 1535 (ano de fundação da cidade) e é a mansão mais antiga da cidade. Fica em frente ao Palácio do Governo. Pelas proximidades é possível conhecer a Casa de Pilatos, que foi erguida em 1590 pelo Jesuíta Luis Portillo e recebeu este nome por ser muito parecida com outra mansão semelhante em Sevilha.

O Palácio do Governo do Peru ou Casa de Pizarro é a residência oficial do presidente do Peru e sede do Poder Executivo do país. A obra é de 1937. No ano seguinte, passou a ser oficialmente a residência presidencial e da família dele.

Foto: Daniel Espinoza Carlos/Pixabay

A Catedral entra na lista “o que fazer em Lima no Peru

O edifício atual é resultado de uma série de transformações por que passou o primeiro templo, de 1535. A última intervenção foi nos anos 1940. A necessidade dos reparos se deu por conta dos vários terremotos que acometeram a capital peruana. Apesar de toda reforma, ainda guarda belas proporções. Em seu interior há uma grande diversidade de estilos arquitetônicos em razão desse trabalho de recuperação. Entre eles um trono de madeira entalhada que é uma das obras-primas da talha colonial peruana.

Basílica de São Pedro, Basílica Menor e Convento de Santo Domingo

O turismo religioso-arquitetônico garante muito o que fazer em Lima no Peru. No caso das Basílicas de São Pedro, Menor e Convento de Santo Domingo, vale pelos detalhes do estilo barroco. Datado de 1638, é um complexo com pinturas importantes e um dos mais lindos do país.

A construção da Basílica Menor e do Convento de Santo Domingo são remanescentes da fundação de Lima, mas durou pelo menos 50 anos até ficar pronto. A basílica tem três naves com rica decoração, incluindo um cadeiral em cedro esculpido por Juan Martínez de Arona. Também há imagens de Nossa Senhora do Rosário de Lima, padroeira local, e o Altar dos Santos Peruanos, que recebe a visita de milhares de peregrinos.

Foto: Paula Alvarado/Pixabay

Não se esqueça de conhecer o Sítio arqueológico Pachacámac

Localizado às margens do Rio Lurín, pertinho do Oceano Pacífico, Pachacámac é um sítio arqueológico onde se encontram ruínas de vários edifícios, que datam desde o Período Intermédio Inicial (século 3) até o Horizonte Tardio (século 15). Neste local foi encontrado um antigo oráculo pré-hispânico construído basicamente com tijolos de adobe onde era cultuado o deus Pacha Kamaq, a quem era atribuído a criação do universo e tudo o que contém. Por aqui o viajante se deparará com museus, templos, pirâmides e muita história e cultura. Pachacámac foi o principal santuário da costa central por mais de mil anos e seus templos foram visitados por multidões de peregrinos por ocasião dos grandes rituais andinos.

Ponte dos Suspiros é outra atração de Lima

Em espanhol, Puente de Los Suspiros, a Ponte dos Suspiros atrai casais apaixonados, pelas mesmas razões que eles visitam o Rio Siena e colocam cadeados nas pontes. Construída no século 19, acabou sendo inaugurada em um 14 de fevereiro, dia atribuído a São Valentim, o santo casamenteiro e do amor em diferentes partes do mundo. É o chamado Valentine’s Day. Apesar de bela, nem sempre ela esteve intacta. No período da guerra contra o Chile, a estrutura foi danificada e reconstruída depois. Mais do que seu formato, é a lenda que gira em torno da ponte! Dizem que se fizer um pedido trancando a respiração o desejo é realizado.

Parque da Reserva homenageia soldados

Construído de maneira irregular, está entre duas das principais ruas da cidade: a via expressa Paseo de la Republica e a Avenida Arequipa. Possui oito hectares e é construído em estilo neoclássico, graças ao projeto do arquiteto francês Claude Sahut. Além do verde, é onde fica também muitas esculturas construídas por artistas peruanos. Em 1926, iniciaram a construção do lugar que só foi finalizado em 1929. O nome não tem ligação com por ser uma reserva floresta, mas por prestar homenagem aos últimos soldados que lutaram na Batalha de San Juan e Chorrillos e na Batalha de Miraflores.

Quem já esteve por Lima ou outra cidade peruana, o que mais chamou a atenção na viagem? O que fazer em Lima no Peru além do que você viu aqui? Conte para o Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*