Quais as comidas típicas de Minas Gerais

Viajar vai além de conhecer apenas os atrativos turísticos. Viajar é também conhecer (e reconhecer) os costumes, tradições e sabores de determinada região. Há lugares, aliás, em que a gastronomia se torna sinônimo de identificação turística. Por isso o Viajar é Vida apresenta neste conteúdo quais as comidas típicas de Minas Gerais. Dos deliciosos doce de leite e pão de queijo aos substanciosos Tutu de Feijão e Rabada com Agrião, nossa viagem será com muitos sabores, ingredientes e temperos. Prepare-se para salivar.

Quais as comidas típicas de Minas Gerais: começamos pelo doce de leite

O doce de leite tem origem incerta, mas está ligada à rápida expansão na produção de sacarose de cana-de-açúcar nas ilhas ibéricas atlânticas no século 15. No Brasil a partir do século 16. Mas, independentemente da origem, ganhou status mineiro por causa da produção leiteira, já que o doce de leite é um doce à base de leite e açúcar. Geralmente é feito ao se ferver leite com açúcar para uso em balas e outras comidas doces, como bolos, biscoitos ou sorvete. Ah, tem ainda a versão clássica no pão.

As proporções variam entre 100 gramas e um quilo de açúcar por litro de leite; o tempo de fervura, entre meia hora e cinco horas, resultando em consistências diferentes e cores que variam entre o bege claro e o marrom escuro.

O doce de leite está entre as delícias produzidas em Minas Gerais
Foto: Andrea Toxiri/Pixabay

Rabada com agrião também entra na lista gastronômica mineira

A Rabada tem origem europeia e surgiu como uma sopa de rabo de boi muito apreciada em Portugal e na França. Aqui no Brasil é um prato típico dos sertões, mas que na década de 1920 se popularizou e começou a ser servido em bares e restaurantes.

O guisado feito com a carne do rabo do boi ganhou consistência ao ser preparado com verduras e legumes, como tomate, cebola e pimentão, juntamente com temperos frescos e secos. No Brasil, a rabada tradicionalmente é acompanhada de arroz, polenta, angu ou batatas cozidas com agrião.

Costelinha com canjiquinha é o amor em forma de receita

A canjiquinha também pode ser chamada de quirera e é típica de Minas Gerais. É feita de milho triturado de maneira grosseira até se esfarelar (a ponto de não passar por uma peneira) sendo cozido com carne de porco (geralmente costelinha) e outros temperos caseiros. Não há consenso sobre a origem, embora existam documentos que relatam seu preparo por volta de 1749.

Carne e milho triturado são ingredientes da costelinha com canjiquinha
Foto: CucaChef

Frango com quiabo é outro prato da lista de quais as comidas típicas de Minas Gerais

Sim, esta receita é mais um clássico de Minas Gerais. O ensopado de frango caipira com o quiabo faz com que a gente entenda aqui a participação africana nesta receita, já que o quiabo veio da África, provavelmente trazido pelos escravos. Com isso, a receita provavelmente foi invenção deles, com ingredientes que tinham à mão lá pelo século 19.

Entre as dicas mais atuais para um prato ainda mais saboroso, estão o uso de cortes como coxas e sobrecoxas feitos na brasa, onde cozinham com pouco líquido para que a carne fique úmida e a pele dourada.

Para garantir menos baba do quiabo, a sugestão é lavar e secar bem o vegetal com pano de prato limpo. Descarte o cabinho e corte em pedaços na diagonal. Transfira para uma tigela e regue com o caldo de 1 limão – além de sabor, evita que o quiabo libere muita seiva.

Pão de queijo é Minas Gerais demais da conta, sô!

O pão de queijo nasceu por volta de 1750 quando havia fartura dos dois principais ingredientes: leite e polvilho. A sobra do queijo que era retirada para deixar ele na forma arredondada, começou a ser usado nesta receita.No começo era apenas um aperitivo, uma entradinha oferecida em ocasiões especiais, quando chegava visita nas casas. Não tardou a ganhar popularidade e a ser a delícia que conhecemos e amamos até hoje.

A receita sofreu modificações em cada estado do Brasil, mas é com o tradicional queijo minas que se chega mais perto da versão original. O pão de queijo fica crocante por fora e macio por dentro. Hummmmmm.

Quais as comidas típicas de Minas Gerais: pão de queijo, óbvio
Foto: Luís Gregório/Pixabay

Tutu de feijão tem origem africana, mas se popularizou em Minas

Se começarmos pela origem da palavra tutu (veio da África e significa cozido dos restos de feijão engrossados com farinha de mandioca), já chegamos perto da origem deste prato que também passou a ter identidade mineira. Desde os tempos das primeiras incursões bandeirantes ao interior das minas gerais este prato era feito pelos escravos. O cheiro maravilhoso que subia toda vez que era preparado aguçou o estômago e fez com que a receita passasse a ser feito em outros fogões.

Desde então essa espécie de pirão é servida da seguinte maneira: uma camada de tutu de feijão preto, uma camada fina de molho de tomate, outra camada de cebolas fritas e, por fim, rodelas de ovos cozidos ou um ovo frito com a gema mole.

O tutu de feijão é outra iguaria que integra a lista de quais as comidas típicas de Minas Gerais
Foto: Wikimedia

Quais as comidas típicas de Minas Gerais: Bambá de couve

Este prato nasceu na cidade de Ouro Preto. Surgiu na senzala, aonde um mingau de fubá salgado era enriquecido com carnes. Além da linguiça, coloca-se costelinha e toucinho, tudo bem frito. Se quiser, pode cozinhar um ovo junto ao mingau. Em outros distritos mineiros, é conhecido também como “mingau-de-couve”. Como é um prato quente, faz muito sucesso no inverno. Tem sustância e muito sabor.

Bambá de couve tem origem africana
Foto: CraftLog

Ambrosia é mais um doce que ganhou força em MG

Originalmente a ambrosia é um doce português. Mas no Brasil chegou primeiro em Minas Gerais e depois se popularizou. Para os culinaristas, é quase que uma mágica. Com poucos ingredientes se faz a receita: leite, açúcar e ovos. Em terras mineiras passou a ser apelidada de ‘espera marido’ em razão das duas horas que leva o tempo de preparo.

A recomendação é mexer de vez em quando para não desmanchar os pedaços e raspar o fundo e as bordas da panela para não grudar. Depois de pronto, coloque em uma compoteira e sirva gelado.

Ambrosia é outra receita portuguesa que ganhou popularidade em Minas
Foto: Gladys Pereyra/Pixabay

Frango ao molho pardo integra a lista de quais as comidas típicas de Minas Gerais

Esta é outra receita de origem africana e que foi trazida ao Brasil pelos portugueses. A galinha ao molho pardo ou galinha cabedela tem origem na África, mais precisamente em Guiné, onde era cozida no caldo do próprio sangue. Esta prática é um costume antigo de vários povos; em Portugal a cabidela tem registros desde o século 16, e igualmente pode ser preparada com outras aves ou animais (pato, peru, porco, cabrito ou caça). No Brasil, depois de pronto, é servido com arroz branco.

Frango ao molho pardo é uma das delícias da gastronomia mineira
Foto: CyberCook

Leitão à pururuca é sabor e crocância

Mais uma herança dos portugueses, o leitão à pururuca tornou-se popular em Minas Gerais. O termo pururuca vem do tupi e significa: “o que produz barulho”. Uma das explicações é que após o preparo do prato, a pele do porco fica extremamente crocante e dura, fazendo barulhos enquanto comemos. Depois de cozinho por horas com muitos temperos, a pele do porco é banhada com óleo fervendo, o que dá essa consistência única e deliciosa.

O que achou desta lista de quais as comidas típicas de Minas Gerais?  Você também aprecia a gastronomia quando viaja? Conte suas experiências nos comentários do Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*