O que fazer em São Roque em SP

São 100 mil habitantes o que a torna uma típica cidade do interior paulista. Mesmo pequena, é terra onde se produz muito vinho. Mas, o que fazer em São Roque em SP? O Viajar é Vida levantou alguns passeios e locais ideais para conhecer quando for visitar esta cidade localizada a 60 quilômetros de distância da capital. De São Paulo, o viajante pode ir tanto pela Rodovia Castello Branco quanto pela Rodovia Raposo Tavares.

São Roque é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Com isso, garante uma verba maior para a promoção do turismo regional. Fora isso, ainda consegue usar em seu nome o termo “Estância Turística”.

Prepare-se para conhecer os pontos turísticos, entender melhor quando ir e os motivos que sugerem estas datas e aproveitar uma gastronomia maravilhosa, muito bem acompanhada dos vinhos produzidos localmente. Vamos saber então o que fazer em São Roque em SP?

O que fazer em São Roque em SP
Foto: prefeitura/divulgação

O que fazer em São Roque em SP? Conhecer e se deliciar com os vinhos locais

A cidadezinha foi fundada em 1657, e ganhou este nome devido à devoção de seu fundador pelo santo. No começo, o local era apenas parada dos bandeirantes que desciam pelo Rio Tietê. Até a chegada dos imigrantes italianos e portugueses. Foi a partir daí que a cidade começou a se desenvolver. Até hoje em dia são comuns e muito presentes estes costumes e tradições dos dois países da Europa.

Foram os italianos que trouxeram o costume de plantar uvas e fabricar vinhos. Para o consumo das bebidas feitas na cidade, qualquer época do ano vale. Mas para acompanhar a colheita, chamada de vindima, o viajante precisa se planejar para janeiro ou fevereiro. Nestes meses ainda é possível ver as parreiras carregadas e acompanhar a retirada organizada pelas diferentes vinícolas.

Ao se programar para vir, lembre-se que você pode fazer gratuitamente o famoso Roteiro do Vinho, com degustação dos vinhos e produtos da região. E isso a qualquer tempo. Vale consultar as vinícolas para ter certeza que já estão recebendo os visitantes.  São mais de 40 diferentes estabelecimentos, entre restaurantes, bares e vinícolas para receber os interessados.

O que fazer em São Roque em SP? Conhecer e se deliciar com os vinhos locais
Foto: divulgação

Leia também

Mata Atlântica abundante e picos incríveis

Em São Roque também pode ser visitada a reserva ecológica chamada “Mata da Câmara”. É um parque municipal onde se pode admirar a vegetação da Mata Atlântica, incluindo suas típicas orquídeas, bromélias, e tantas outras. A área faz parte do chamado “cinturão verde da Mata Atlântica”, reconhecido como patrimônio natural da humanidade pela Unesco.

O lugar é ideal para relaxar e aprender mais sobre ecologia e meio ambiente. A Mata da Câmara possui uma área total de 54 alqueires de muito verde e repleta de mananciais. Em sua flora é possível encontrar diversas espécies, como: peroba, cedro, pau d’alho, amoreira, figueira branca, jatobá, canela e ipê. E sua fauna conta com lontras, veados, esquilos entre outros animais e aves. Fica na Estrada Mario de Andrade e a visitação é gratuita. O funcionamento é diário, das 8h às 16h.

Também ficam na cidade os Morros do Saboó e do Cruzeiro. O primeiro fica cerca de 10 quilômetros do centro de São Roque e significa “Morro Pelado”. É o pico mais alto do município, com 1.000 metros de altitude. Do cume é possível ter uma vista de toda a região, onde em dias claros é possível avistar até mesmo a cidade de Sorocaba, distante 40 quilômetros dali.

Já o Morro do Cruzeiro é muito procurado por peregrinos devotos de São Roque, já que no topo fica uma imagem do santo. Em julho e agosto quem visita o local consegue participar da Novena do Cruzeiro, celebração religiosa que antecede o aniversário da cidade de São Roque (16 de agosto). A cada dia de novena centenas de devotos sobem ao morro para fazer orações de pedidos e agradecimentos ao padroeiro. Fica pertinho do Centro da cidade.

Mata Atlântica abundante e picos incríveis
Foto: Wikipedia

Atrativos históricos (ou que simulam a história) entre o que fazer em São Roque em SP

Outro atrativo que chama a atenção em São Roque é este castelo medieval privado, que lembra muito os de séries famosas recentes, como os de Game Of Thrones. No local funciona uma hospedaria, um museu e um restaurante, onde são realizados shows e eventos para levar os participantes até a Idade Média.

O projeto é da Família Ruiz que se inspirou no Castelo de Bevilacqua, que fica em Verona, na Itália. Está localizado no no bairro Morro do Saboó, local conhecido por já ser um ponto turístico aos pés da uma grande montanha na rodovia Castelo Branco. São cerca de 4 mil metros quadrados de área para trazer a atmosfera dos guerreiros da antiguidade.  

São 5 andares, com vários quartos e até uma arena para 2.500 pessoas. Também está sendo construído um calabouço com capacidade de 500 pessoas que funcionará no subsolo como um pub.

Atrativos históricos (ou que simulam a história) entre o que fazer em São Roque em SP
Foto: divulgação

Religiosidade também na lista do que fazer em São Roque em SP

São Roque também abriga a “Casa e a Capela do Sítio Santo Antônio”, um bem cultural de relevância nacional, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN) desde 1941. A casa-grande foi construída lá no século 17, pelo bandeirante Fernão Paes de Barros. Trata-se de conjunto arquitetônico único, formado por uma casa-grande e uma capela feitas em taipas de pilão, sendo a mais antiga da região.

A riqueza arquitetônica da Casa Grande e Capela de Santo Antônio já foi muito estudada por profissionais da arquitetura e história. Os locais foram descobertos em 1937, quando quase metade do prédio da Casa Grande já havia ruído. Mas ainda foi possível identificar os padrões característicos dos três primeiros séculos de ocupação do planalto paulista para fazer a restauração.

Os trabalhos levaram praticamente toda a década de 1940. Em 1965 o interior da Capela sofreu uma nova intervenção para a reconstituição dos tabuados do altar-mor. No início dos anos 1990 foi necessário um novo estudo para a conservação dos elementos decorativos da capela que vinham sendo deteriorados pela ação dos raios ultravioleta. A visitação aqui é gratuita e os locais estão abertos aos sábados, domingos e feriados das 9h30min às 16h.

Religiosidade também na lista do que fazer em São Roque em SP
Foto: divulgação

Hoje Centro Cultural, Brasital já foi fábrica têxtil

O Centro Cultural Brasital é um dos patrimônios mais importantes de São Roque porque influenciou a cultura e a economia do município. Construído em 1890 para abrigar uma das primeiras indústrias têxteis do Brasil, o local é um dos prédios históricos mais importantes da região. Em 1919, a fábrica que até então levava o nome do seu fundador passou a se chamar Brasital, uma fusão das palavras Brasil e Itália. No conjunto arquitetônico de 9.600 metros quadrados eram produzidos tecidos de algodão como: brins, popeline, colchas e atoalhados que além de serem comercializados no Brasil também chegou a ser exportado para o exterior. A indústria chegou a empregar 80% da mão-de-obra disponível no município e nesta fase de prosperidade ganhou filiais em São Paulo, Rio de Janeiro e em Salto onde também era fabricado papel.

Com o passar do tempo as atividades da indústria foi diminuindo até que em 1970 foi a Brasital foi fechada definitivamente. No fim dos anos 1980, com a ajuda do Governo Estadual, a infraestrutura da Brasital S/A passou a integrar o patrimônio público de São Roque. Em 1989, o local começou recebeu um novo nome e passou a chamar Centro Educacional e Cultural Brasital.

Os galpões que antes eram ocupados pelos teares, agora são utilizados para fins culturais como a biblioteca, oficinas culturais e profissionalizantes, sala de música e dois salões onde são realizados eventos. A visitação é gratuita e pode ser feita diariamente das 9h30min às 16h.

Hoje Centro Cultural, Brasital já foi fábrica têxtil
Foto: Guia São Roque

Estação Ferroviária também entre o que fazer em São Roque em SP

Na história do desenvolvimento de São Roque também está a Estrada de Ferro Sorocabana. A primeira estação ferroviária da cidade começou a ser construída em 1874, mesma época em que o trecho de São Paulo a Sorocaba da linha férrea foi concluída. A pequena estação que fica no fim da avenida João Pessoa ainda existe e atualmente abriga uma escola municipal.

A segunda e principal estação ferroviária foi construída em 1930. Maior e mais moderna, a então nova estação trazia uma novidade: a agência de telégrafos. No final dos anos 1990 o prédio foi reformado e passou a funcionar como sede da Guarda Municipal e que até hoje pode ser visitada de maneira gratuita. Fica na Rua Eng. Gaspar Ricardo, no Bairro da Estação.

Estação Ferroviária também entre o que fazer em São Roque em SP
Foto: divulgação

Gostou destas dicas? Claro que há muito mais o que fazer em São Roque em SP. Se você tiver alguma outra experiência que mereça ser compartilhada, deixe nos comentários do Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*