Como visitar os vulcões no Equador?

O Equador tem parte de seu território no chamado “Anel de Fogo” do Pacífico, uma região propensa a terremotos e erupções vulcânicas. Mas como visitar os vulcões no Equador? O Viajar é Vida traz as dicas. No território equatoriano estão cerca de 100 deles, incluindo o Cotopaxi, considerado o terceiro vulcão mais ativo de todo o mundo e ainda assim o mais visitado do Equador.

No país, a Civitatis realiza diferentes tours com guias locais, falando tanto o idioma oficial do país, que é o espanhol, quanto em inglês e em alguns casos até em português. Civitatis é uma empresa que atua em praticamente todos os continentes da Terra e mantém tours em diferentes lugares, para dar condições e segurança dos viajantes em participar do dia a dia dos moradores e explorarem lugares que ganham a internet por meio da divulgação de quem adora uma viagem.

Para começar a falar sobre os programas, é importante destacar que, geograficamente, o Equador é cortado por duas cadeias montanhosas da Cordilheira dos Andes. Entre elas há um planalto central (altiplano), onde fica Quito, a capital, e onde predominam moradores de origem indígena. Em relação à história, o território atual do Equador fez parte do Império Inca desde a sua conquista por Pizarro em 1532. Este país proclamou a sua independência em 1809, embora somente em 1822 o general Sucre tenha vencido os espanhóis. Desta forma, somente em 13 de maio de 1830 foi proclamada uma república livre e independente.

Como visitar os vulcões no Equador
Foto: Simon Berger/Pixabay

Como visitar os vulcões no Equador: excursão ao vulcão Chimborazo

Com guia local falando espanhol e inglês, esta atração leva em torno de 8 horas. Você quer conhecer o cume mais afastado do centro da Terra? Com esta excursão você caminhará pelo vulcão Chimborazo, o mais alto do Equador, numa paisagem de tirar o fôlego. Antes das 8h o guia buscará você no seu hotel em Baños de Agua Santa. De lá, você seguirá em direção à Reserva Ecológica de Chimborazo, situada a aproximadamente duas horas de viagem.

O tour começará pelo refúgio da reserva, contemplando a paisagem que o vulcão Chimborazo oferece. Você sabia que é o cume mais afastado do centro de Terra? Supera até o Everest! Depois de uma hora caminhando, você e seu grupo chegarão ao segundo refúgio. Nesse lugar irão descansar, tomarão um aperitivo para recarregar as energias e continuarão o percurso em seguida. A próxima parada será na lagoa Cóndor Cocha, o ponto mais alto que se pode subir nesta excursão. Depois de admirar as vistas impressionantes, será a hora da descida até a base do vulcão. Lá, vocês pegarão um ônibus para voltar ao seu hotel.

Como visitar os vulcões no Equador: excursão ao vulcão Chimborazo
Foto: Civitatis

Leia também

Trilha de 2 dias pelo vulcão Cotopaxi

Essa aventura levará 2 dias e ficará para sempre na sua memória. Torne-se um autêntico explorador enquanto sobe pela segunda montanha mais alta do Equador com esta trilha de 2 dias pelo vulcão Cotopaxi. Logo no primeiro dia o guia local que fala espanhol e inglês pegará você no hotel, na região de Baños de Agua Santa e, antes de partir, será explicado como usar os grampos, os piolets e tudo o que você deve levar em conta para fazer uma trilha de montanha.

Em seguida vocês partirão rumo ao vulcão Cotopaxi. Será feita ma parada em um estacionamento junto à montanha e, de lá, começará uma caminhada até um refúgio a 4.500 metros de altitude. Ao chegar, será servida uma sopa, um prato de carne e um suco para recarregar energias.

Depois, você irá até à zona glaciar para aprender tudo o que é necessário para a trilha sobre o gelo. Ao cair da noite, você jantará um prato de carne ou frango acompanhado de suco. Após breve descanso (vocês acordarão por volta da 1h da madrugada), hora de preparar tudo e chegar até o cume. Antes de sair do refúgio, será servido um aperitivo composto de pão, frutas e chá ou café. Em seguida, começará uma trilha de seis horas para alcançar os 5.897 metros.

Ao chegar, você terá vistas extraordinárias da cordilheira dos Andes. Em seguida, caminhará com seu guia de regresso até o albergue para repor energias com café e frutas. Finalmente, retornará ao seu hotel em Baños de Agua Santa, onde chegará por volta de 14h.

Trilha de 2 dias pelo vulcão Cotopaxi
Foto: Civitatis

Como visitar os vulcões no Equador? Fazendo uma trilha de 2 dias pelo vulcão Tungurahua

Que tal uma aventura única pelos Andes equatorianos com esta trilha de 2 dias pelo vulcão Tungurahua? O guia local falando em espanhol ou inglês é um dos benefícios desta aventura. No primeiro dia, a equipe buscará você no hotel em Baños de Agua Santa. Antes mesmo de partir, será dada uma formação sobre a segurança e sobre o material que será utilizado para a subida. Depois, vocês irão rumo ao vulcão Tungurahua.

Ao chegar, começará uma trilha de três horas até o refúgio Garganta de Fuego, situado a 3.851 metros. Chegando no albergue, tomará uma sopa, um prato de carne e um suco. Durante a tarde, o grupo se dedicará a explorar os arredores e a se preparar para a última subida. Logo em seguida, se deliciarão com o jantar composto por carne ou frango e suco e, depois, hora de descansar.

No começo da madrugada do segundo dia, logo após o café com pão e frutas, começa uma caminhada de 6 horas até o cume de Mama Tungurahua, o vulcão que se mantém ativo. Após o trajeto, hora de descer até o refúgio e, de lá, nova descida até ao estacionamento para pegar o micro-ônibus que o levará até Baños de Agua Santa às 14h.

Como visitar os vulcões no Equador? Fazendo uma trilha de 2 dias pelo vulcão Tungurahua
Foto: Civitatis

Excursão à lagoa congelada do vulcão Carihuairazo

Suba a mais de 4.000 metros de altura sobre o nível do mar com esta excursão à lagoa congelada do vulcão Carihuairazo. Você desfrutará de uma incrível trilha por uma paisagem glaciar e se surpreenderá. Logo às 8h o guia o buscará no hotel, para irem rumo a oeste, até chegar à Reserva de Producción Faunística Chimborazo, localizada a duas horas de viagem.

Ao chegar ao destino, você ficará impressionado com a visão do vulcão Chimborazo. Os seus 6.310 metros de altura fazem dele o cume mais elevado do Equador. Perto, se encontra o vulcão Carihuairazo, a meta do dia.

A trilha de três horas de duração faz o viajante explorar a paisagem que rodeia os dois vulcões. Você caminhará por terrenos nevados admirando picos altos e extensos vales até chegar à lagoa congelada do Carihuairazo. Enquanto faz fotos do manancial, ouvirá as histórias e aprenderá como se formou a paisagem há milhões de anos como consequência dos degelos do glaciar do vulcão Carihuairazo.

Após o descanso junto à lagoa congelada com um rico piquenique que inclui sanduíche, fruta e suco, será a hora da descida. Logo você chegará ao veículo que o trouxe e será levado de volta ao hotel, onde deverá chegar por volta das 17h.

Excursão à lagoa congelada do vulcão Carihuairazo
Foto: Civitatis

Rapel no vulcão Trillizos e você aprende como visitar os vulcões no Equador

Essa atividade de 3 horas é para quem gosta de emoções fortes. Nela, você descerá na cratera do Vulcão Trillizos cerca de 150 metros de altura. Viajaremos literalmente ao centro das Ilhas Galápagos, que é onde está situado este vulcão do Equador. Por volta das 8h você será buscado no hotel na Ilha Isabela. Uma vez no vulcão, será orientado pelo guia local sobre como utilizar o equipamento e aprender técnicas de descida.

A aventura será com rapel e, à medida que for descendo, descobrirá os segredos do vulcão Trillizos, as suas cores e os fluxos de lava petrificada formados ao longo de milhares e milhares de anos. Rochas, cúpulas, túneis… Bem-vindo ao centro das ilhas Galápagos. Depois da aventura, será levado novamente ao hotel pela equipe.

Rapel no vulcão Trillizos e você aprende como visitar os vulcões no Equador
Foto: Civitatis

Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*