Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal

Os fãs de Harry Potter costumam mergulhar na história da série dentro e fora dela. E se você é um deles, Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal. Um dos destinos pesquisados pelos admiradores do mago mais famoso da atualidade é a cidade no Norte de Portugal. O Viajar é Vida listou algumas das atrações e curiosidades da cidade que podem ter inspirado J.K. Rowling em sua produção sobre Harry Potter.

Uma relação de inspiração com a cidade do Porto em Portugal

Antes da nossa lista revelação é importante situarmos você leitor que não conhece muito bem a saga Harry Potter. A britânica Joanne Kathleen Rowling, autora da série morou na cidade do Porto enquanto ainda escrevia os livros e, possivelmente, nem imaginava que sua obra ultrapassaria os 500 milhões de cópias vendidas em todo mundo.

J.K. Rowling

Embora a trama tenha a Grã-Bretanha como cenário, a autora se inspirou em várias histórias, mitos, fatos e lugares ao redor do mundo durante o processo criativo. Após a morte da mãe, em 1991, Rowling respondeu a um anúncio de emprego no jornal The Guardian e conseguiu uma vaga para trabalhar como professora de inglês na cidade do Porto. Iniciava aqui uma inspiração portuguesa que está presente em Harry Potter e a Pedra Filosofal.

“Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal”

As escadarias da Livraria Lello e a Escola de Hogwarts têm forte relação com a história

Uma das atrações mais procuradas da cidade é uma livraria. E muitas das visitas se devem ao sucesso dos filmes da obra de J.K. Rowling. Dizem que a grande escadaria da Livraria Lello teria inspirado a autora a criar as escadarias da Escola de Feiticeiros de Hogwarts. Também há quem afirme que a atmosfera de penumbra da livraria também teria inspirado a criação da Flourish & Blotts (dos livros). Outros veem muita similaridade com Ollivanders, a loja onde todos os feiticeiros compravam suas varinhas de condão.

No entanto, a história da livraria é bem mais antiga do que a trama do feiticeiro mirim Harry Potter. Fundada em 1906 pelos irmãos Lello, a livraria localizada na Rua das Carmelitas, região central do Porto, em Portugal, causou logo sensação na população. Construída em estilo neo-gótico, foi projetada pelo arquiteto Francisco Xavier Esteves e ainda hoje atrai olhares curiosos de quem por ali passa.  A Lello é considerada uma das livrarias mais bonitas do mundo e talvez por isso tenha sito por diversas vezes o local escolhido por J.K. Rowling como lugar para escrever seu manuscrito e imaginar os cenários da escola de bruxaria presente na saga.

Foto: Julen Landa

Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal, e aproveite para visitar a Livraria Lello. Antes é preciso se programar, principalmente na alta temporada (entre junho e agosto), pois há filas longas. O ingresso pode ser adquirido no site e custam 5 euros, que podem ser deduzidos da compra de livros. Crianças até 3 anos não pagam. Se preferir comprar o bilhete na hora também é possível fazer na loja de souvenires, localizada na esquina da rua.

O Café Majestic foi um dos locais escolhidos para inspirar J.K. Rowling

O Café Majestic é outra atração tradicional na cidade do Porto, em Portugal. Como J.K. Rowling dava aulas no fim da tarde e início da noite, aproveitava o dia para explorar a cidade e escrever em muitos cafés no Porto. Um deles é Café Majestic, localizado na Rua de Santa Catarina.

O local é frequentado por moradores da cidade, mas nos últimos anos tem percebido um grande aumento de turistas curiosos por conferir de perto a beleza da decoração da Belle Époque, com seus espelhos gigantes nas paredes, lustres e decoração dos anos 1920 perfeitamente conservada. E não é difícil imaginar a escritora de Harry Potter sentada em uma das mesas próximas à parede, saboreando uma xícara de chá, bem “british style, enquanto rascunhava o que hoje seria um dos grandes fenômenos da literatura moderna.

A mística do uniformes dos estudantes da Universidade do Porto também inspiraram a criadora de Harry Potter. Os trajes acadêmicos são usados pelos estudantes do último ano de licenciatura e principalmente aqueles que fazem parte das Tunas, que são grupos musicais que se apresentam em festivais e muitas vezes surpreendem os turistas com apresentações pelas ruas da cidade. Está notando as relações? Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal,

São trajes todo em preto, longas e pesadas capas e um chapéu bem diferente em formato triangular. Esses trajes são muito parecidos com os uniformes dos alunos bruxinhos de Hogwarts. Os trajes acadêmicos não são exclusividades da vestimenta dos universitários do Porto, em várias cidades portuguesas, como Braga e Coimbra é comum esbarrar com os estudantes vestidos assim.

Rio Douro é outra fonte de inspiração nesta viagem criativa da autora

A natureza portuense também parece ter inspirado a criadora de Harry Potter. O Lago Negro localizado ao sul do castelo de Hogwarts, e lar da Colônia de Sereianos, pode ter tido influencia do belo Rio Douro, que faz a divisa entre o Porto e Vila Nova de Gaia.

Neste caso é possível que a inspiração tenha vindo em um dos dias de outono do Porto, quando o rio fica coberto por uma camada densa de neblina, deixando a paisagem misteriosa e com um certo ar de magia aquática.

Jardins do Palácio de Cristal e a Floresta Proibida podem fazer parte da viagem da autora

Um dos locais que J.K. Rowling costumava frequentar enquanto morou no Porto, e onde teria escrito algumas páginas de Harry Potter e a Pedra Filosofal, eram os Jardins do Palácio de Cristal. Alguns fãs da série reconhecem os amplos e bem cuidados jardins como referencia para a criação da Floresta Proibida, que circula Hogwarts, e é mais uma das formas de proteger a escola.

Os Jardins do Palácio de Cristal foram criados pelo arquiteto paisagístico alemão Émile David para especialmente para compor o entorno do Palácio de Cristal. Este por sua vez foi concebido pelo arquiteto Thomas Dillen Jones, tendo como modelo o homônimo de Londres, para abrigar a Exposição Internacional do Porto em 1865. O edifício foi demolido em 1951 e no lugar foi construído o Pavilhão dos Desportos, hoje Pavilhão Rosa Mota – Super Bock Arena.

Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal, e conhecendo a Discoteca Swing

Os fãs devem lembrar que na primeira página de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban – terceiro livro da saga – está escrito: “Para Jill Prewett e Aine Kiely, as avós do Swing”. É uma dedicatória da autora às antigas colegas, a inglesa Jill Prewett e a irlandesa Aine Kiely. Esta é uma das poucas referências escritas pela própria Rowling à temporada que viveu no Porto.

O Swing era uma discoteca que ficava localizada perto da rotunda da Boavista, onde a escritora costumava frequentar com as amigas e colegas professoras na Encounter English. Há ainda outro bar que o trio costumava ir e que já não existe mais, o Meia Cave, na Ribeira do Porto.

De ditador português a personagem da saga, Salazar também foi inspiração

Em 2017 a autora de Harry Potter confirmou publicamente em sua conta no Twitter que se inspirou no ditador português António de Oliveira Salazar para batizar o personagem Salazar Slytherin.

No universo de Harry Potter, Salazar Slytherin é um dos quatro fundadores medievais de Hogwarts, ao lado de Godric Gryffindor, Helga Hufflepuff e Rowena Ravenclaw. O Salazar da ficção era um feiticeiro de sangue puro e sedento de poder que afirmava que Hogwarts não deveria aceitar estudantes que não fossem filhos de feiticeiros.

Desta forma segregava os candidatos pelo sangue e pelas origens familiares. Slytherin possui a rara habilidade de falar com serpentes, sendo esse o animal que representa a sua casa em Hogwarts. Os ideais racistas do personagem seguem a linha do antagonista Voldemort que move à grande luta do bem contra o mal.

O Salazar da vida real ficou no poder por duros 36 anos e instaurou a Ditadura Militar que só foi derrubada em abril de 1974 no dia histórico da Revolução dos Cravos. Durante o período do Estado Novo, também chamado salazarismo. Salazar assumiu como Ministro das Finanças em 1928, no cargo obteve sucesso e ficou conhecido como o “Mago das Finanças”, talvez já uma pista para o que mais tarde inspiraria a autora da saga Harry Potter.

Seja você ou não fã de Harry Potter, uma coisa é certa, o Porto encanta quem o descobre e merece sua visita. Viaje ao mundo de Harry Potter na cidade do Porto, em Portugal. Gostou deste conteúdo? Conhece alguma outra referência entre a cidade do Porto e a série Harry Potter? Envie para o Viajar É Vida e divida conosco a sua experiência.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*