O que fazer numa viagem de 4 dias aos cânions do Sul do Brasil

Uma estrada, duas araucárias e o que a gente vê é um sorriso, um sorrisão, diga-se de passagem. É a natureza fazendo graça na parte alta dos cânions que dividem Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Mas, o que fazer numa viagem de 4 dias aos cânions do Sul do Brasil? Bom, primeiro vale ressaltar que o  Parque Aparados da Serra foi criado para manter de maneira sustentável esta maravilha natural encravada entre os dois Estados brasileiros.

Bastou um feriadão de quatro dias para a aventura ganhar forma. Fomos em três amigos para a cidade de Praia Grande, ainda em Santa Catarina. Foi lá nossa base (ficamos hospedados no lodge Costão da Fortaleza). Na própria pousada adquirimos os passeios com guias para quatro diferentes passeios, um em cada dia em que estaríamos por lá.

O primeiro foi logo no sábado, nossa chegada. E a trilha do Malacara você desvenda agora neste vídeo. Aperte o play.

Esta história completa, nós contaremos neste conteúdo, produzido a “seis mãos”. Eu, Tércio Pereira e Thábata Santos listamos o que fazer numa viagem de 4 dias aos cânions do Sul do Brasil.

Dicas super bacanas!

Desbravando os cânions do Sul do Brasil

  • A pousada Costão da Fortaleza é incrível. Recebe cerca de 10 pessoas por vez e garante a interação dos hóspedes na mesa redonda gigante compartilhada. Café da manhã e janta juntos, um olhando para o outro, e em meia hora todos se tornam amigos de infância.
  • A melhor comida da face da terra. O cardápio é super bem preparado e todos – sim TO-DOS – saíram de lá elogiando aos montes a equipe.
  • Se for de carro, confira o documento. Fomos parados e, adivinha? O documento do carro não estava. Ainda bem que encontramos um policial bacana que consultou pela placa e viu que estava tudo ok!

Saiba mais: Parque Aparados da Serra

O nome é o mesmo da região e ele se encontra com outro Parque, o Nacional da Serra Geral. Ambos são administrados pelo ICMBio, do Governo Federal. Juntos, os dois parques abrangem uma área de cerca de 30.400 hectares, algo em torno de 30 mil campos de futebol.

O relevo da região é bastante particular, caracterizado principalmente pelos desfiladeiros com paredões verticais de até 700 m de altura, onde de maneira muita brusca terminam os campos suavemente ondulados do planalto, como se estes tivessem sido “aparados” à faca.

Como chegar aos Cânions do Sul do Brasil

De carro, pela BR-101, siga em direção ao Sul. Praia Grande é a cidade catarinense que faz divisa com o Rio Grande do Sul.  É o local também onde as pessoas mais se hospedam. Além de pousadas charmosas, com diferentes valores, há ainda casas de família.

Quem vier de mais longe, chegando de avião, terá de desembarcar no aeroporto de Jaguaruna (bem no Sul) ou Florianópolis (um pouco mais distante), alugar um carro e, daí sim, iniciar o percurso.

A melhor época é entre outubro e março, porque o frio é menos intenso e as atividades englobam trilhas nos rios.

O que fazer numa viagem de 4 dias aos cânions do Sul do Brasil

De Kombi, 1,2 mil metros morro acima nos Cânions do Sul do Brasil

Na segunda-feira – terceiro dia da viagem – encaramos um desafio mais simples, o alto do Cânion Fortaleza. Desbravamos os cânions deste dia, subindo de Kombi com o guia da pousada e mais outros hóspedes: um casal de Florianópolis e outro de Curitiba. A interação se deu logo na primeira noite, com o jantar servido em uma grande mesa redonda, com todos os hóspedes um de frente para outro. Em 15 minutos todos eram os melhores amigos de infância.

E esse clima seguiu no passeio conjunto. Subimos a serra, em direção ao Rio Grande do Sul, para ver do alto este espetáculo da natureza. Foi divertido, foi. Foi bonito, foi. E foi mágico. Confira no vídeo este grande momento.

As aventuras nos cânions entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul é mais uma, das várias já vividas por este trio de amigos que adora viajar. 

Dicas!

  • Na parte alta é trilha de nível tranquilo e recebe diferentes públicos, incluindo crianças e idosos. Como é plano, é fácil a locomoção. Dá para ir sem guias. Lembre-se que é cobrado ingresso no parque.
  • As trilhas na parte de baixo vão do nível moderado ao alto. Aqui é preciso ter um pouco mais de condicionamento físico e curtir aventura para se embrenhar na mata e aproveitar tudo o que os cânions têm para oferecer. Nestes locais, o ideal é ir com guia, para sua segurança. Na trilha do Rio do Boi os guias são exigência da administração do parque Aparados da Serra. 
  • Nos passeios você pode ir com o seu carro próprio, mas a estrada que sobe a serra é complicada, ruim. Se fosse você, optaria por ir com os guias locais.

Fique atento sobre a administração do parque onde estão os cânions no Sul do Brasil

Quem regula e fiscaliza a região dos parques onde ficam os cânions, é o ICMBio. Além das orientações, eles destacam o que é possível aproveitar por lá.

  • Caminhadas
  • Bicicleta nas trilhas de planalto
  • Banho de rio (somente Trilha do Rio do Boi)
  • Recreação em contato com a natureza
  • Visita à exposição
  • Contemplação e fotografia
  • Observação de fauna
  • Piquenique nas áreas permitidas

Trilha fácil e visual incrível dos Cânions no Sul do Brasil

O que fazer numa viagem de 4 dias aos cânions do Sul do Brasil. Bem, desbravando os cânions do Sul do Brasil vamos conhecendo relevos únicos no país. O último dia na região, entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, foi o mais curto. Como teríamos de pegar a estrada para voltar para casa, optamos pelo menor passeio neste dia. Fomos ver de perto dois reconhecidos acidentes geográficos: o Itaimbezinho e o Índios Coroados.

 Subimos a serra de carro, com um guia, até entrar no parque Aparados da Serra. De lá, caminha-se por cerca de três horas para conhecer de perto as bordas do cânion, em duas trilhas. Na do Vértice, de nível fácil, pode-se avistar o início do Cânion Itaimbezinho. É possível avistar ainda as cascatas Véu de Noiva e das Andorinhas que caem de uma altura de 700 metros. Já a trilha do Cotovelo é uma estrada que leva até o mirante, onde se tem outra visão das paredes do cânion. O percurso é de fácil acesso com 6,3 quilômetros(ida e volta).

 Saindo do Parque Aparados da Serra, em direção à cidade de Praia Grande, no pé da Serra, paramos no Cânion Índios Coroados. Uma curta trilha nos leva até a borda, para contemplar a cratera adornada por uma gigantesca queda d’água. De lá também é possível ver o Morro do Campestre a planície litorânea. Veja um pouco desta aventura no vídeo.  

Desbravando os cânions do Sul do Brasil

  • Aproveite para conhecer a produção artesanal da serra. Tem desde café colonial a geleias e compotas artesanais, produzidas de maneira sustentável e ecológica.
  • Aproveite também para se relacionar com os locais. Assim como em toda viagem, esta é uma maneira interessante de saber mais sobre o local que você está visitando.
  • Coloque na agenda para fazer logo este roteiro. É fácil, bonito e dá um orgulho danado saber que é paisagem tipicamente brasileira.

O que fazer numa viagem de 4 dias aos cânions do Sul do Brasil. Estas dicas acima foram suficientes? Se você já esteve por lá e tem outras dicas, compartilhe com  Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Um comentário

  1. Jackson

    Lugar realmente fantástico! Minha esposa e eu fizemos um roteiro parecido há uns 8 anos. Está na hora de voltarmos para apreciar estas maravilhas!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*