O que encontramos na Pinacoteca?

Primeiro vamos de celebração: a Pinacoteca voltou a abrir com as várias medidas de segurança dos protocolos dos governos para evitar a transmissão do coronavírus. Segundo, a abertura está marcada com uma mega exposição dos artistas OSGEMEOS. Com isso, fica mais fácil de falar mais sobre o que encontramos na Pinacoteca de São Paulo. Confira as dicas do Viajar é Vida.

O que encontramos na Pinacoteca? Nesta reabertura OSGEMEOS

A exposição OSGEMEOS: Segredos guarda muitos mistérios. Um deles é a escultura gigante que está exposta na Pinacoteca. São cerca de 17 metros de altura de um boneco inflável que chama atenção pelas dimensões e pelos traços bem característicos dos artistas. A peça foi criada para um espetáculo em parceria com o grupo de dança  Flying Steps, no museu Hamburger Bahnhof (Berlim), em 2019, e está pela primeira vez no Brasil!

Além da mostra interna, a abertura da exposição OSGEMEOS: Segredos também garantiu a mudança temporária do letreiro do museu de São Paulo. Agora a versão foi feita em neon criado pela dupla de artistas.  O novo letreiro permanecerá até o fim da exposição, em 22 de fevereiro. Após essa data, o letreiro original, criado pelo designer Carlos Perrone, retoma sua posição na fachada.

Os trabalhos dos artistas que são irmãos gêmeos (claro!) contam histórias – às vezes autobiográficas – cujas tramas envolvem fantasia, relações afetivas, questionamentos, sonhos e experiências de vida. Eles são conceituados em todo o mundo e trazem para São Paulo o que seria a maior exposição sobre sua arte já vista.

Os traços bem característicos dos artistas estão expostos na Pinacoteca de São Paulo
Foto: divulgação

Ingressos somente pelo site oficial da Pinacoteca

Para visitar a exposição OSGEMEOS: Segredos é necessário reservar e adquirir o ingresso pelo site com antecedência. Só será permitida a entrada de visitantes que já tenham em mãos (impresso ou na tela do celular) o ingresso comprado para o dia e hora escolhidos.  A regra é clara: não haverá venda de ingressos na bilheteria do museu.

A recomendação dos organizadores é que mesmo os ingressos gratuitos e meia-entrada sejam reservados online, porque está será a única maneira aceita para a entrada de público.  Durante a entrada, o visitante deverá apresentá-los impressos ou na tela do celular, junto ao documento de comprovação do direito à gratuidade e/ou a meia-entrada. Mas é só isso que encontramos na Pinacoteca? Não! Agora com a reabertura há outras exposições previstas.

A mostra de OSGEMEOS é a maior da história deles até agora
Foto: divulgação

O que encontramos na Pinacoteca? Exposições criadas para agora e outras que eram mantidas no local

Distância: uma seleção de vídeos e filmes da Pinacoteca. São cinco obras audiovisuais da coleção da própria Pinacoteca. Os trabalhos de Cao Guimarães, Dalton Paula, Letícia Parente, Marcellvs L. e Sara Ramo poderão ser vistos online até o fim do período de isolamento. Originalmente pensados para salas de exibição em museus e galerias, eles ganham uma versão adaptada para o ambiente virtual, no qual, ao invés de espaço físico, ocupam janelas de visualização e perdem, consequentemente, os atributos instalativos. Outra exposição, desta vez presencial, é Hudinilson Jr.: Explícito, que reúne 77 obras provenientes de uma expressiva e recente doação com 95 itens ao acervo do museu realizada pela família do artista e pela Galeria Jaqueline Martins. A exposição reúne fotografias, xilogravuras, desenhos, documentos, cadernos, objetos e trabalhos em xerografia.

O que mais encontramos na Pinacoteca? Neste momento será possível visitar o Parque da Luz com seus 113 mil metros quadrados de área e que está aberto ao público desde 1825 como Jardim Botânico. Era dentro do período do Brasil Imperial e tornou-se o primeiro espaço de lazer da população paulistana. Por lá existem 32 esculturas que integram o acervo da Pinacoteca do Estado. Entre os artistas apresentados estão Victor Brecheret, Leon Ferrari, Amílcar de Castro, José Resende, Marcelo Nietsche e muitos outros.

O que encontramos na Pinacoteca? Na entrada, esta novidade feita pelos OSGEMEOS
Foto: divulgação

Saiba como está a questão da higienização e segurança

A equipe da Pinacoteca de São Paulo foi treinada e está bem preparada para receber os interessados com toda segurança, proteção e seguindo todos os protocolos de higiene definidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Vale destacar que a capacidade foi reduzida, para evitar aglomerações, será feita medição de temperatura na entrada e uso de álcool. Também para evitar aglomerações, o estacionamento para carros será mantido fechado. O que não impede de irmos atrás do que encontramos na Pinacoteca e comecemos a buscar alternativas que reduzam o impacto psicológico da quarentena em nossas vidas.

As regras são várias e para poder visitar a Pinacoteca o visitante tem que seguir todas elas
Foto: divulgação

O que encontramos na Pinacoteca? Regras de convivência neste período

  • Siga as instruções dos atendentes, eles estarão presentes e atuantes para garantir que sua visita ocorra de forma tranquila e segura.
  • Uso obrigatório e correto de máscara, cobrindo boca e nariz durante toda a visita. Inclusive no momento de fotos e selfies.
  • Vários dispensários com álcool gel estão distribuídos pelo museu. Faça uso deles à vontade.
  • Dentro do museu você encontrará sinalizações indicando o sentido de circulação e recomendando o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre pessoas. Cuide-se e cuide dos demais.
  • É permitido fotografar e filmar para fins pessoais, sem uso de flashs, pau de selfies, tripés e outros equipamentos de fotografia profissional.
  • O café estará funcionando com limitação de pessoas. Siga as orientações específicas no local.
  • Além da loja no 1º andar, você poderá adquirir produtos exclusivos de OSGEMEOS para a Pinacoteca nas lojas móveis espalhadas pelo museu.
A Pinacoteca de São Paulo reabriu com sistema de higienização especial
Foto: divulgação

O que achou desta novidade sobre a reabertura da Pinacoteca? Entendeu sobre o que encontramos na Pinacoteca neste período? Você já esteve alguma vez por lá? Conte ao Viajar é Vida como foi sua experiência.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*