Conheça a experiência do aquário de Balneário Camboriú

Longe do público, mas perto dos técnicos: a manutenção da rotina de profissionais em um aquário mais de 100 espécies. Conheça a experiência do aquário de Balneário Camboriú também sob a ótica de quem cuida dos animais.  

Imagine com o Viajar é Vida! Um cavalo marinho, em média, mede de 15 a 18 centímetros. A alimentação, por sua vez, é com pequenos (sim, pequeníssimos) camarões. Essa informação pode não ser útil a muitos, porém, faz parte de uma cartilha de cuidados e segurança de uma equipe que nesses últimos dias não deixou de lado o trabalho: técnicos do Oceanic Aquarium, na catarinense Balneário Camboriú.  Quem diria que agora, a quarentena, que até então era o termo usado para a adaptação de novos moradores do aquário fosse a realidade desses profissionais devido ao coronavírus?

A equipe foi reduzida pela metade, mas um time mantém todos os cuidados, desde a manutenção da qualidade da água à alimentação fresca e equilibrada. Para amenizar o risco, a área em que os profissionais trabalham conta com um apartamento completo, para evitar que haja maior circulação externa e garanta a segurança das pessoas e, consequentemente, dos animais. Quando foi montado, na construção do Oceanic Aquarium, o apartamento servia apenas como hospedagem daqueles profissionais que vinham de cidades distantes para integrar a equipe. Agora, virou abrigo de isolamento e alternativa para manter a saúde de pessoas e animais.

Conheça a experiência do aquário de Balneário Camboriú

Foto: Oceanic Aquarium Balneário Camboriú

Alimentação é especial para as espécies do aquário gigante

Voltando à alimentação dos cavalos marinhos, André Neto, biólogo marinho responsável pela parte técnica do Oceanic Aquarium, explica que a dedicação é grande, pois não é qualquer tipo de camarão que pode fazer parte da refeição desses delicados inquilinos. E como garantir que haja qualidade e quantidade suficientes em tempos de tamanha incerteza? Estocando. Tanto os cavalos marinhos, quanto jacarés, pinguins, lontras e outras centenas de espécies (no local há cerca de 2 mil animais) têm garantidos quatro meses de comida. O alimento vem de fornecedores brasileiros ou de importações.

Bom, falamos em quantidade. E o processo de alimentar? Duas vezes por dia, a equipe se reveza para seguir diferentes protocolos de acordo com as espécies. Para ilustrar os cuidados, vamos à refeição dos tubarões.  O processo total demora uma hora. Primeiro tem que separar o alimento, depois um dos técnicos mergulha com o alimento em uma pinça plástica e ….ESPERA! O tubarão só come quando tiver vontade! Aí você pergunta: não seria mais fácil só jogar tudo na água? Sim, mas haveria um desequilíbrio em quem se alimenta, pois os peixes menores, mais rápidos, comeriam bem antes dos tubarões chegarem perto da comida.

Foto: Oceanic Aquarium Balneário Camboriú

Novidade é o canal no Youtube para aproximar público dos animais

O dia a dia de Neto e da equipe é cheio de curiosidades e registros que estão, por enquanto, longe dos olhos dos visitantes. Ou melhor, estavam. Aproveitando a calmaria do ambiente e a vontade de compartilhar os mergulhos ágeis de pinguins, a diversão das lontras ou até a bocarra dos jacarés, a equipe do Oceanic Aquarium ampliou o contato com o público, pelo menos o virtual. Um canal no YouTube já apresenta parte da rotina dos animais. E mais, por lá as famílias são estimuladas a brincadeiras que vão deixar o isolamento entre quatro paredes mais lúdico e com a imaginação a solta. Pois essa sim, não está impedida de ir além.

Se prepare para logo! Conheça a experiência do aquário de Balneário Camboriú

Foi agora em março de 2020, antes da problemática do coronavírus, que o  Oceanic Aquarium, referência no Sul do Brasil, começou a oferecer uma experiência completa aos seus visitantes. O local, que abriu as portas em dezembro para visitação, foi inaugurado oficialmente e possui agora mais de 100 espécies, incluindo novos integrantes como filhotes de tubarão gralha-preta, cavalos-marinhos, raias e polvos.

São dois andares, que abrigam espécies de água doce e salgada. Com 2.500 metros quadrados de área construída, o aquário já recebeu cerca de 200 mil visitantes e abriga animais que foram resgatados de situações adversas ou criados em cativeiro, que não possuem mais condições de retorno ao habitat natural.

Foto: Oceanic Aquarium Balneário Camboriú

Além dos novos integrantes, conta com raias, tartarugas, jacarés, pinguins de Magalhães, cobra sucuri, diversos tipos de peixes, entre outros. Todo o local possui informações sobre características das espécies e cuidados dos mares. O sócio-diretor, Cristiano Buerger Filho, reforça que, mais do que um grande atrativo, o aquário se torna um importante aliado para a conscientização ambiental, nesta que foi definida pelas Nações Unidas como a década dos oceanos.

Foto: Oceanic Aquarium Balneário Camboriú

Conscientização faz parte dos objetivos, por isso conheça a experiência do aquário de Balneário Camboriú

“É sabido que em poucos anos os mares terão mais plástico do que peixe. Aqui queremos que as pessoas fiquem conscientes da necessidade da preservação ambiental e das espécies”, afirma. Para reforçar a veia educacional, o aquário realiza exposições de conscientização, palestras com educadores, distribuição de materiais informativos, entre outros. “É um ambiente para toda a família. É conscientização, somada à educação e lazer”, acrescenta.

Como muitos dos animais resgatados ou criados em cativeiro não possuem mais possibilidade de adaptação em habitat, toda estrutura do Oceanic Aquarium foi montada de maneira similar ao ambiente das espécies. No espaço dos jacarés por exemplo, o teto é retrátil para garantir a exposição solar adequada, as lontras contam com vegetação tropical e os pinguins de Magalhães vivem em ambiente climatizado idêntico ao da costa marinha da Patagônia. “Os recintos cumprem os protocolos de manejo e exigências técnicas dos órgãos ambientais competentes para assegurar o conforto e bem-estar de todos”, acrescenta o biólogo, André Neto. Para a garantia de adaptação dos recintos, todos os animais passam por um período de tratamento e quarentena. Além das áreas de visitação, o Oceanic Aquarium conta com cafeteria e auditório para palestras.

Foto: Oceanic Aquarium Balneário Camboriú
Foto: Oceanic Aquarium Balneário Camboriú

Uma experiência e tanto em Balneário Camboriú, Santa Catarina, né?


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*