O que fazer na Lituânia

Ela não é prioridade no roteiro de viagem da maioria dos viajantes. Mas o Viajar é Vida reconhece seu valor e mostra o que fazer na Lituânia. O país passou por maus bocados até se tornar o que é hoje: desenvolvido, com bons indicadores sociais como o 35º mais alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o 41° maior PIB per capita entre todos os países do mundo.

Foi uma nação relevante na Idade Média, alvo de ataques mongóis nos anos 1.200, acabou anexada ao Império Russo em 1795 e conquistou sua independência em 1918. Mas se envolveu em novas disputas territoriais com Alemanha e Polônia e foi novamente anexada pela União Soviética em 1940 durante a Segunda Guerra Mundial. O período socialista terminou e a Lituânia proclamou novamente sua independência a 11 de março de 1990. Foi a primeira república soviética a fazer isso. Hoje é membro da União Europeia, com reconhecimento global.

O portal de turismo do país deixa claro que a foi cruel com o povo, que foi expulso de casa e precisou se espalhar pelo mundo em busca de asilo. Porém esse foi um período do passado. Atualmente é uma nação aberta e disposta a se apresentar ao visitante. A Lituânia fica a apenas algumas horas de avião de outras capitais europeias e também pode ser facilmente alcançado de ônibus, trem ou até mesmo de barco.

O que fazer na Lituânia
Foto: Evgeni Tcherkasski/Pixabay

O que fazer na Lituânia: entender sua história e reconhecer suas belezas

De todas as lendas sobre a capital da Lituânia, Vilnius, as pessoas que vivem aqui amam aquela que conta o sonho do Grão-Duque Gediminas sobre um lobo uivando em centenas de vozes. Ninguém pode verificar se foi este lobo dos sonhos que encorajou o Grão-Duque a fundar a cidade de Vilnius, mas a prova de que ele convidou mercadores, soldados, artesãos e padres de toda a Europa para a cidade é legítima.

Os costumes não mudaram muito com o passar do tempo, e o centro histórico de Vilnius também mudou pouco. Esta parte notável da cidade, próxima ao Rio Vilnia, é um Patrimônio Mundial da Unesco famoso por suas igrejas brancas e telhados vermelhos.

A capital sempre esteve na encruzilhada das culturas oriental e ocidental. Os prédios históricos da cidade são encantadores por seus estilos diferenciados, apresentando elementos do gótico, renascentista, barroco e classicismo. Ruas estreitas na Cidade Velha e praças espaçosas e abertas fornecem evidências de que Vilnius nunca esteve inclinado a se livrar da influência de culturas estrangeiras. Na verdade, muito pelo contrário – sempre mostrou respeito e prontamente os usou para embelezar a cidade.

Hoje, assim como outras capitais do Báltico, Vilnius é uma cidade moderna, caseira e acolhedora, cheia de cultura e criação. É um lugar onde você pode ver estátuas que falam, ouvir música, sentir o cheiro de boa comida e se aventurar. Você pode chegar ao centro de Vilnius de barco, subir ao céu em um balão de ar quente, conhecer a floresta no meio da cidade ou contar estrelas no topo da colina onde o lendário lobo de ferro uivou no sonho de Gediminas.

O que fazer na Lituânia: entender sua história e reconhecer suas belezas
Foto: Jacek Olszewski/Pixabay

Leia também

Algumas das cidades

A capital da Lituânia é Vilnius. É uma cidade aconchegante, colorida, repleta de cultura e vida. É ainda romântica e envolvente. Dos misteriosos pátios da Cidade Velha e esculturas que os habitam, ao caldeirão de estilos arquitetônicos da cidade e à multiplicidade de espaços verdes que estão espalhados livremente por toda a cidade. Vilnius oferece muito para explorar durante o dia e também à noite, quando a capital ganha vida com a agitação dos muitos bares do centro da cidade.

Outra sugestão no roteiro é a cidade de Kaunas. Se você tem um coração aberto a novas experiências e sede de aventura artística, Kaunas é para você. Desde a visão única da cidade em Art Déco até a arte de rua dinâmica e vibrante que adorna muitas das paredes da cidade, Kaunas é uma cidade para os curiosos criativos.

Tem ainda Klaipėda, uma cidade ótima principalmente no verão. É um lugar onde ventos, barcos e pessoas se cruzam. Um lugar que cheira a sal marinho e onde a fragrância dos pinheiros limpa os pulmões e liberta a mente.

Algumas das cidades
Foto: Makalu/Pixabay

Quer saber o que fazer na Lituânia? Visitar o único parque histórico de toda a Europa

O Parque Histórico Nacional de Trakai é a lendária residência dos governantes da Lituânia, os lagos e margens pitorescas, a herança dos Karaims e a vida aristocrática. Aqui você pode encontrar tantas coisas valiosas em um único lugar. Este é o único parque nacional histórico da Lituânia e de toda a Europa.

A Lituânia, aliás, tem orgulho do patrimônio da Unesco. Viagem e descubra os campos e florestas selvagens do país, as dunas feitas pelo vento do Curonian Spit, as raízes pagãs da Lituânia em Kernavė, o Arco Geodésico de Struv the, o arco meridiano mais longo e medido com mais precisão e o jogo de estilos arquitetônicos em Vilnius e Kaunas. Experimente ainda as tradições vivas ouvindo canções polifônicas lituanas, observando as mãos de um artesão cruzado criando tradição ou participando da Celebração de Canção e Dança.

Quer saber o que fazer na Lituânia? Visitar o único parque histórico de toda a Europa
Foto: Wolfgang Eckert/Pixabay

Viajantes já autorizados a entrar nesse período de readaptação

A Lituânia já reabriu as portas em relação à pandemia. Vale se você está vindo de outros países da União Europeia. A lista com sinal verde tem ainda Suíça, Reino Unido, Andorra, Mônaco, San Marino, Vaticano, Israel, Áustria, Nova Zelândia, Cingapura, Ruanda, Coréia do Sul, Tailândia e China. A entrada de viajantes internacionais de países não mencionados acima é limitada por enquanto, mas fique atento para atualizações.

Se já puder viajar para a Lituânia, vale conhecer também o turismo rural. Aproveitar a grama orvalhada com os pés descalços. Abrir a janela para a floresta, deixar entrar a atmosfera da natureza. As propriedades rurais localizadas perto de rios e lagos nos lugares mais bonitos da Lituânia oferecem aos seus hóspedes um tipo de lazer diferente.

Os anfitriões terão o maior prazer em falar sobre as áreas mais bonitas e mostrar os lugares mais interessantes e suas fazendas, com suas ovelhas, cabras, lamas, gamos, coelhos, vacas ou rebanho de aves; eles organizarão um piquenique ou uma viagem de barco ou caiaque, e o ensinarão a fazer pratos autênticos e preparar as frutas vermelhas ou cogumelos que crescem nas proximidades para o inverno.

Viajantes já autorizados a entrar nesse período de readaptação
Foto: deepak meena/Pixabay

Vale destacar que a Lituânia fica na costa do Mar Báltico, junto com outros dois países: Letônia e Estônia. Apesar de compartilharem a mesma costa, cada um tem sua própria identidade, língua e cultura individuais. Diferenças que não os impedem de serem chamados de países irmãos e de você aproveitar a mesma viagem para conhecer todos. Curtiu estas dicas sobre o que fazer na Lituânia? Deixe suas observações nos comentários do Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*