O que fazer em Itajaí em 3 dias

Entre as 10 maiores economias catarinenses, o município portuário tem diferentes locais para serem visitados. E agora, próximo ao seu aniversário de emancipação política, o Viajar é Vida traz as respostas para a pergunta: o que fazer em Itajaí em 3 dias. A cidade tem 220 mil habitantes e uma força turística grande, muito conectada à atividade náutica e marítima, já que está localizada na Foz do Rio Itajaí Açu, banhada pelo Oceano Atlântico. Dito isso, vamos aos fatos: por que viajar e o que fazer em Itajaí em 3 dias?

Na manhã do primeiro dia, aproveite as praias de Itajaí

Se o tempo estiver ensolarado, mesmo em dias de inverno, visite as praias locais. Em um período você consegue circular por todas elas, fazendo fotos, vídeos e aproveitando a paisagem. Inicie pela Praia Brava, onde você pode até tomar o café da manhã. Depois siga até o Canto do Morcego e aprecie o paredão de pedras que delimita a praia.

De lá, siga para a Praia de Cabeçudas. Vale conhecer a Capela Santa Terezinha, pelo menos subir a escadaria para, lá de cima, fazer registros da paisagem até onde os olhos alcançam. Caminhe pelo calçadão, circule nos bares e restaurantes e vá caminhando em direção aos Molhes da Barra.

Foto: Victor Schneider

São cerca de 3 quilômetros e no caminho você passará pelas outras praias como Geremias e Atalaia. Em Geremias, bem no meio do percurso, conheça a pedra do Bico do Papagaio. Um dos mais conhecidos cartões postais de Itajaí tem duas histórias sobre seu surgimento: teria sido esculpido pela natureza ou teria sido implodido pelos construtores que criaram o porto e a linha férrea que trazia os produtos do Alto Vale do Itajaí para o litoral.

Desça nos mirantes, caminhe na orla e logo você estará nos Molhes. Esta é uma barreira construída entre a Praia da Atalaia e o Rio Itajaí Açu para manter assoreado o canal de acesso ao porto. Por aqui passam os barcos de pesca e os enormes navios que movimentam a economia da cidade. Se tiver sorte, poderá acompanhar a entrada ou saída das grandes embarcações.

Beira Rio tem força na gastronomia e principalmente à base de pescado

Para almoçar, você pode continuar caminhando e ir até a Via Gastronômica, que é como é chamada a Avenida Beira Rio. Dezenas de bares e restaurantes, que servem as mais variadas gastronomias, funcionam para almoço e jantar. A própria avenida mantém um calçadão onde ciclistas, pedestres, adultos e crianças, circulam sempre. Como cenário, a Baía Afonso Wippel, um criadouro natural de espécies marinhas. Por aqui, as equipes de remo da cidade também estão sempre presentes.

Se quiser se aprofundar na movimentação náutica da cidade, a Marina Itajaí é um dos lugares. Além de ver de perto a movimentação, tem restaurantes abertos ao público. Vale muito passar algumas horas, mesmo que apenas para um drink. Passando o Centreventos que fica nas proximidades da marina, basta caminhar uns 400 metros para se chegar ao Mercado do Peixe e ao Mercado Público de Itajaí.

No primeiro você encontra pescados frescos, frutos do mar, artigos de pesca, uma variedade de hortaliças e tudo o que uma boa gastronomia com base no mar exige. No lado, o Mercado Público, ou Mercado Velho, tem uma arquitetura colonial, restaurantes e artesanato. Uma dica? Compre o pescado fresco e traga para os restaurantes do Mercado Público. Eles fritam o produto na hora. Mais fresco que isso, impossível.

Já deve ser quase noite neste primeiro dia de visita a Itajaí. Se ainda tiver pique, aproveite os bares locais. A Avenida Beira Rio está cheia deles. Alguns têm música ao vivo e vão até mais tarde. Agora já temos mais informações sobre o que fazer em Itajaí em 3 dias

Foto: Nelson Robledo

O que fazer em Itajaí em 3 dias: roteiro arquitetônico e histórico no dia 2

No segundo dia por Itajaí, a sugestão é começar pelo passei a pé nos principais monumentos históricos. Comece pela Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento. Um dos mais belos templos de Santa Catarina, a Igreja Matriz foi projetada em 1940, mas apenas 15 anos depois foi inaugurada. Tem arquitetura mista, com traços góticos e românticos. Além da beleza da construção, o interior também revela belezas como as paredes e tetos desenhados com pinturas feitas pelos italianos Emilio Sessa e Aldo Locatelli. Tem ainda 55 vitrais com passagens bíblicas, esculturas, detalhes folheados a ouro por toda a parte e os sinos europeus.

Atravessando a Avenida Marcos Konder, o viajante encontra o Palácio Marcos Konder, onde fica o Museu Histórico da cidade. Ali há um novo anexo, moderno e que contrasta à construção antiga. Aproveite para conhecer um pouco sobre a história da região. Alguns passos em direção à Rua Hercílio Luz (o coração comercial da cidade), está a Casa da Cultura Dide Brandão. Um espaço cultural com salas de exposição, aulas de música e outras expressões artísticas e um teatro.

Se percorrer toda a Hercílio Luz, o viajante chega junto ao Rio Itajaí Açu. Nos arredores do Marco Zero, que foi onde a cidade iniciou, há a Igreja da Imaculada Conceição (ou Igrejinha Velha para os moradores). Ali perto tem ainda edifícios históricos, como a Casa Lins, o Casarão Dauer, a Casa Malburg onde fica a Receita Federal. Para quem curte arquitetura histórica, um prato cheio.

Natureza e vista panorâmica como dicas sobre o que fazer em Itajaí em 3 dias

Se a manhã do segundo dia foi boa, a sugestão é optar algo mais natureza à tarde. Que tal subir o Parque da Atalaia. Ele fica no morro que circunda as praias, está bem próximo da região central de Itajaí. A entrada é gratuita. Para quem busca contemplar a fauna e flora, o local dispõe de uma trilha de 500 metros com grau de dificuldade fácil para caminhada até o mirante. Chegando lá, dá para aproveitar os 11 metros de altura do mirante para ver a cidade e as praias de Itajaí. A Unidade de Conservação possui placas explicando as espécies que podem ser encontradas no Parque do Atalaia.

Também neste espaço, os pais podem levar as crianças para realizar piquenique ou se divertir no playground de madeira. Para aproveitar a aventura com segurança, a orientação é visitar o parque de tênis, protetor solar e repelente.

Foto: Marcos Porto

Já que já está de tênis, outra dica é subir o Morro da Cruz. Neste programa o melhor é ir de carro, porque a estrada que leva até o topo é longa. Não é impossível fazer o percurso a pé, mas já que estamos praticamente no final do segundo dia, melhor aproveitar as últimas energias. Do mirante do Morro da Cruz tem-se uma vista panorâmica de Itajaí e percebe-se exatamente as curvas do Rio Itajaí. Do outro lado está Navegantes, que já é outra cidade. É onde fica o aeroporto internacional que traz até a região. Para atravessar o rio é possível dar a volta pela BR-101 ou utilizar os ferry-boats na região central de Itajaí.

A viagem está chegando ao fim. O que fazer em Itajaí em 3 dias

No terceiro dia, a sugestão é conhecer os arredores da cidade. Itajaí fica numa região chamada Costa Verde & Mar que tem este nome porque mescla paisagens rurais e litorâneas muito próximas. Há morros verdejantes, matas, praias… tudo num raio de 30 quilômetros. Vizinha a Itajaí fica Balneário Camboriú. Uma das pedidas é subir o Morro do Careca, que fica na divisa das duas cidades e apreciar tanto a vista da Praia Brava em Itajaí quanto da Praia Central em Balneário Camboriú.

Foto: Marcos Porto

Daqui dá para ir conhecer Itapema, Porto Belo e Bombinhas, observar as diferenças e belezas de suas praias e aproveitar mais um pouco da gastronomia catarinense.

Quem prefere um programa mais rural, com trilhas e cachoeira, encontra em Camboriú (sim, existem duas cidades diferentes – Camboriú e Balneário Camboriú) a melhor opção. Junto com Ilhota, há várias possiblidades de contato com a natureza. Outra alternativa é atravessar para Navegantes, conhecer as praias locais, seguir a Penha onde fica o Beto Carrero World e seguir adiante até Balneário Piçarras, que também tem praias e atividades rurais. O que não falta são alternativas. Diríamos até que três dias são poucos para conhecer tudo o que a região inteira tem para oferecer. Se puder, faça um cronograma mais longo e usufrua de cada cantinho especial de Itajaí e da Costa Verde & Mar.

E aí, curtiu este conteúdo sobre o que fazer em Itajaí em 3 dias? Quais suas dicas da região para os leitores do Viajar é Vida.  


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*