Guia para viajar a São Luís do Maranhão

A capital maranhense é riquíssima em tradição e história. A ascendência francesa (mas também resquícios de outras colonizações como a portuguesa e holandesa) está muito presente na arquitetura e nos costumes da cidade. E o Viajar é Vida preparou um guia para viajar a São Luís do Maranhão. A capital foi fundada em 1612 e hoje é o município com maior número de população do estado. E toda riqueza cultural está muito bem desenhada no centro histórico, onde cerca de 4 mil construções foram tombadas pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade. Ou seja, prepare-se para dias de muito conhecimento, belas fotos e grandes recordações. Comece a se planejar com o guia para quem viajar a São Luís do Maranhão organizado pelo Viajar é Vida.

Foto: Pixabay

Guia para viajar a São Luís do Maranhão: cultura e tradição

A homenagem carinhosa ao artesão Antônio Bruno Pinto Nogueira ou apenas Nhozinho se dá neste casarão que hoje abriga o museu da cidade. A Casa de Nhozinho entra como parte integrante do guia completo para quem viaja para São Luís do Maranhão. Mesmo doente e cego de um olho, o artesão manteve sua lucidez e trabalhou até os 70 anos, sempre criando manualmente sua arte que contempla peças de cerâmica, utensílios de pesca e afins. A rua onde fica a Casa de Nhozinho é também famosa por outros casarões. A Rua Portugal abriga muitos antigos sobrados com suas ricas características portuguesas, principalmente a fachada com azulejos da época.

Foto: bsza design/Pixabay

Casarões históricos conferem um ar antigo ao Centro de São Luís

Entre as construções mais representativas, algumas são muito bem quistas pelos moradores e adoradas pelos viajantes. O Palácio dos Leões, por exemplo, é onde hoje está a sede do Governo maranhense. Situado na Avenida Dom Pedro II (olha a interferência portuguesa até nos nomes das ruas), tem duas grandes esculturas de leão na entrada. O prédio mantém até hoje decoração original francesa dos séculos 18 e 19, e muita gente aproveita para ver de perto toda essa beleza. Embora isso dependa a agenda do governador. Somente com programação é permitida a entrada para visitação.

Também no centro histórico, a Igreja da Sé é a catedral metropolitana de São Luís e é tida como uma das mais antigas edificações da cidade. Também é chamada de Igreja de Nossa Senhora da Vitória, graças à proteção dada aos portugueses durante a Batalha do Guaxenduba. Apesar de icônica e antiga já passou por algumas reformas de manutenção. Durante 3 anos, por exemplo, lá em 1993, houve um restauro especial realizado pelo Iphan para recuperação de todos os adornos feitos com ouro. O seu interior é realmente muito bonito e chama muito a atenção dos viajantes.

Foto: Wikipedia

Museus homenageiam a cultura e a arte local

Bem próximo do museu Casa de Nhozinho está a Casa do Maranhão. O nome não é à toa. Ali se concentram exposições permanentes sobre folclore, histórias e tradições locais. O lugar funciona em um casarão em estilo neoclássico do século 19. Prepare-se para entender melhor um pouco sobre os costumes maranhenses num passeio por este local que também entra como sugestão do guia para viajar a São Luís do Maranhão.

Na vizinhança há ainda a Casa da Festa, que apresenta um pouco mais da história da cidade por meio de acervo de peças e vestimentas relacionadas às festas típicas, incluindo o carnaval de época. A visita na Casa da Festa é guiada e esta é mais uma atração do guia para viajar a São Luís do Maranhão.

Chamado de Convento das Mercês o espaço é parte do centro histórico da cidade. É onde está, por exemplo, o Memorial José Sarney, político brasileiro que já foi presidente do Brasil e está vivo aos 90 anos e com muita lucidez. O prédio é datado de 1654,  e também possui um centro cultural e o Museu da Memória Republicana. Não se paga ingresso para entrada, mas as visitas são guiadas. E o guia completo para quem viaja para São Luís do Maranhão vai ganhando forma. Nas próximas linhas, o Viajar é Vida destaca a região da orla.

Foto: Pixabay

Guia para viajar a São Luís do Maranhão: praias

Infelizmente as praias de São Luís não são próprias para banho. O que não quer dizer que não podemos conhecer de perto e até achar bonita a região. Você não deve apenas entrar na água, mas poderá curtir o entorno de maneira bem proveitosa. Na Praia do Calhau, por exemplo, segue por toda a Avenida Litorânea. Tem águas calmas, restinga, dunas… vale para diferentes práticas esportivas e, claro, aproveitar os quiosques e restaurantes do entorno.

Mais adiante, a Praia de Olho d’Água conquista os viajantes por seu cenário bem rústico, com dunas, morros e falésias. A natureza foi realmente feliz neste trecho de São Luís. Seguindo, temos a Praia Ponta d’Areia, que acaba sendo a preferida dos viajantes, embora também não possa tomar banho por ser geralmente imprópria. Mas a preferência tem uma explicação: por  aqui estão bares, restaurantes e os famosos clubes de reggae. Ou seja, atração diferenciada e muito bem requisitada por quem viaja até o Maranhão.

Foto: Wikipedia

E então, este guia para viajar a São Luís do Maranhão atendeu suas necessidades? Você que já esteve por lá, que outras dicas daria ao público do Viajar é Vida?  Deixe seus comentários.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*