Vai viajar para Madri? Conheça 4 museus imperdíveis na capital espanhola

Há muito o que fazer na cidade espanhola, mas no post de hoje vamos apresentar os 4 museus imperdíveis de Madri. A cidade tem características muito similares às maiores cidades europeias, apesar do sangue latino, que torna o povo ainda mais receptivo aos turistas. Madri é a capital da Espanha e a maior cidade. Fica no centro do país, é onde vive a família real e também é sede do governo espanhol.

Com 3,3 milhões de habitantes (e uma região metropolitana que chega a 6,5 milhões), é a terceira maior cidade da União Europeia, atrás apenas de Londres e Berlim. Apesar da estrutura moderna, parques futuristas e arquitetura à frente do seu tempo, Madri também soube manter viva sua história preservando bairros e prédios. Por isso, o reconhecimento e força em diferentes museus.

Museu Thyssen-Bornemisza

Foi organizado pelo governo espanhol assim que adquiriram a imensa coleção da família Thyssen-Bornemisza, lá em 1992. Situado no Palácio de Villahermosa, o lugar tem desde obras do Renascimento até pinturas do século 20. Estão expostas obras de mestres italianos, alemães e holandeses como Jan Van Eyck, Robert Campin, Hans Memling, Duccio, Vittore Carpaccio, Alberto Durero e Hans Holbein. O próprio prédio é o cenário ideal para quem adora arquitetura. Foi construído entre o final do século 18 e o início do século 19 em estilo neoclássico.

Até o final de janeiro de 2020, o Thyssen recebe a exposição “Os Impressionistas e a fotografia”. Após o surgimento da descoberta da impressão fotográfica no papel, a relação entre fotografia e pintura tornou-se extremamente próxima. O olho artificial da câmera no trabalho de fotógrafos como Le Gray, Cuvelier, Nadar e Disderi, para mencionar apenas alguns, estimulou Manet, Degas e os jovens impressionistas a desenvolver uma nova maneira de olhar o mundo. E é este olhar que está à mostra do público neste que é um dos 4 museus imperdíveis de Madri.

CaixaForum Madri

O centro sociocultural mescla o antigo à arte moderna e contemporânea. Também é espaço para festivais de música e poesia e tantos outros programas educativos e culturais. Está localizado na região do Paseo del Prado, compondo um quadrado cultural com outros três museus famosos da cidade: Prado, Thyssen-Bornemisza e Rainha Sofia). Logo do lado de fora é facilmente reconhecido pelo enorme jardim vertical. São mais de 2 mil metros quadrados de área, para as exposições permanentes e itinerantes.

No CaixaForum, que figura entre os 4 museus imperdíveis de Madri, está a exposição “La Pintura, um reto permanente”. Aberta até março de 2020, o material questiona sobre o nosso entendimento sobre o que foi pintado até hoje e como isso foi transformado ou reinventado. É uma seleção de obras da coleção de arte contemporânea que examina o conceito de pintura e sua capacidade de se reinventar.

Museu Rainha Sofia

A história deste museu já é um alento para os amantes da arte e da relação dela com os espaços que ocupa. O edifício principal era um hospital. Foi em 1980 que iniciaram a construção dos anexos, que durou até 2005, quando foi completada toda a remodelação e ampliação do espaço.

São centenas de metros de salas com diferentes exposições. Há coleções do próprio museu com obras como as de Pablo Picasso, Salvador Dalí, Juan Miró e Eduardo Chillida. O Museu Rainha Sofia é, hoje, um dos mais importantes museus de todo o continente europeu.

Não bastassem as importantes obras, o lugar conta ainda com uma biblioteca especializada em arte, que mantém mais de 100 mil livros e documentos, além de 3.500 gravações em áudio e vídeo sobre o tema. Apesar do nome em português, citado aqui, procure em Madri por Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia.

Museu do Prado

Também situado no Paseo del Arte, o Museu do Prado conta com cerca de 8600 quadros e 700 esculturas, entre elas obras como “As Meninas” de Velázquez e “Os Fuzilamentos de 3 de Maio” de Goya. Segundo especialistas em arte, a coleção de pintura espanhola proporciona ao Prado um valor diferenciado em relação a outras pinacotecas. Nas suas salas podemos contemplar desde murais românicos que datam do século 12 até quadros criados por Francisco de Goya no século 19.

Em 2019, o Museu do Prado está celebrando 200 anos. Foi aberto ao público em 19 de novembro de 1819 com 311 pinturas da Coleção Real, todos os autores espanhóis em suas paredes. A celebração atual dos dois séculos é para refletir sobre a história, mas de olho no futuro. É ou não é outro importante museu, dos 4 museus imperdíveis de Madri?  

Outras dicas sobre a Espanha

Atenção sobre sua entrada na Europa! É necessário ter o seguro-viagem. Pode acontecer de não solicitarem, mas é regra. Se tiver sem, corre o risco de ser mandado de volta ao Brasil.

Nos bares e restaurantes mais novos, o caixa não manipula o dinheiro. Ele apenas faz os comandos e você coloca a grana no local indicado. A própria máquina faz a contagem e devolve o troco. Isso acontece para aumentar a produtividade. O mesmo profissional que digita os valores, é o que serve você.

Fique atento a alguns dos aeroportos europeus. Eles não fazem chamadas de voos ou de passageiros atrasados. Fique atento às telas e se tiver dúvidas peça informações nos balcões indicados para este fim.

A Europa tem uma população idosa muito grande. Você irá se deparar com centenas deles no seu percurso. Tenha atenção e seja gentil. Ceda o lugar, contribua se perceber a dificuldade de algum em atravessar uma rua.

No Brasil as pessoas estão cada vez mais distante das ligações telefônicas. Aqui prefere-se os aplicativos de mensagem (escritas ou em áudia) do que a antiga conversa. Na Espanha isso é o oposto. Você vê muita gente com o aparelho no ouvido, tagarelando sem parar.

Atenção ao cigarro! Por aqui fuma-se demasiadamente. Os fumantes estão por toda parte e, diferentemente do Brasil, por lá, o cigarro não é proibido. Por isso, você pode encontrar gente fumando até em restaurantes.


Conteúdos Relacionados


3 comentários

  1. Pingback: Os museus mais diferentes do mundo

  2. Pingback: Quais as hospedagens mais diferentes do mundo? Viajar é Vida!

  3. Pingback: 5 hospedagens diferentes para você curtir uma viagem espacial Viajar é Vida!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*