Vila do Arco-Íris incentiva o turismo da Indonésia

Às vezes basta uma mão de tinta para que a vida se transforme. Foi o que aconteceu com este bairro na Ásia. A vila do Arco-Íris incentiva o turismo da Indonésia e estimula o crescimento local. A região de Kampung Pelangi recebeu o investimento de US$ 22 mil para a pintura de 232 casas de uma favela. O resultado foi além do bem-estar dos moradores. A exibição de cores vibrantes e pinturas detalhadas deu ao lugar um importante início para o fim da miséria.

Os turistas perceberam a crescente tendência dos bairros coloridos da Indonésia e passaram a visitar e a divulgar, espalhando o status “cool” destes locais. Além da autoestima elevada, que fez com que os moradores se sentissem melhores, houve um acréscimo real de emprego e renda. É que as vendas de souvenires, por exemplo, ganharam força. O mesmo aconteceu com a comercialização de alimentos. De uma maneira geral, as vilas/favelas viraram hot spot de ouro para as redes sociais.

Foto: Bon Bon/Pixabay

Trabalho de líder comunitário da vila do Arco-Íris incentiva o turismo da Indonésia

O trabalho partiu de Slamet Widodo, de 52 anos, líder da comunidade que viu a possiblidade de estimular a autoestima do grupo por meio de uma iniciativa simples: pintando as casas da sua aldeia natal com cores vibrantes, chamativas, alegres. A consequência imediata foi que os próprios moradores, ao verem suas casas modificadas, se uniram para a limpeza de um rio próximo, fazendo a retirada do lixo e desbastando a vegetação.

A comunidade de Kampung Pelangi não foi a primeira da Indonésia a se colorir para garantir a autoestima da população. Pelo menos outras três fizeram a mesma coisa.

Foto: Bon Bon/Pixabay
Antes e depois

Conheça outros bairros coloridos pelo mundo

Essa descoberta das cores para incentivo do turismo é algo recorrente em diferentes locais do mundo. Se a vila do Arco-Íris incentiva o turismo da Indonésia, não seria diferente em países como África do Sul, Argentina, Itália e até aqui no Brasil. Conheça agora alguns dos bairros mais coloridos do mundo.

Cores deram vida à Vila de Jodipan, na Indonésia  

Fica na cidade de Malango já tradicional bairro de Kampung Warna Warni. Localizado na beira do rio que corta a região, era uma área estritamente de favelas, com elevado índice de pobreza, degradação e até violência. Com as cores, a vida ganhou outro sentido, mudou o astral e o comportamento dos moradores o que deu visibilidade e gerou interesse dos turistas. A ideia partiu dos estudantes de Comunicação da Universidade de Malang. Eles é que planejaram e correram atrás de patrocínio para pintar as paredes das casas e garantir grafites e artes de rua. O negócio deu tão certo, que o vizinho bairro de Kampung Tridi, do outro lado do rio, copiou a boa ideia.

Foto: Iqbar Nuril Anwar /Pixaby

Turistas se encantam com o Caminito, na Argentina

Considerada a rua mais famosa de Buenos Aires, o Caminito está localizada no coração do bairro de La Boca, na área conhecida como Vuelta de Rocha. Fica a 400 metros do estádio La Bombonera, sede do Boca Juniors. Visitado por centenas, até milhares de turistas durante o dia, a região é em uma área segura, embora o bairro seja considerado mais violento em relação a roubos. A recomendação dos guias de turismo é evitar objetos de grande valor e visitas noturnas.

Na área onde hoje está Caminito, em 1898 passou a linha do trem. Mas a estrada de ferro foi fechada em 1928, e o terreno abandonado. Em 1950 um grupo de moradores, entre os quais estava o famoso pintor Boca Quinquela, decidiu restaurar o terreno. O pintor batizou a rua como “Caminito” pelo título do popular tango de 1926, de Peñalosa e Filiberto. Em 1959, Caminito foi transformado em um museu a céu aberto e sem portas.

Foto: Manu Talaixa

Bo-Kaap é o bairro colorido de Cape Town na África do Sul

Está entre as mais antigas áreas da Cidade do Cabo, com construções do século 18. Patrimônio Nacional da África do Sul, durante o período de Apartheid, Bo-Kaap tornou-se o bairro exclusivo dos malaios. São alguns quarteirões com cerca de mil casas e suas cores bem vivas nas paredes e muros. Nesta região também foi construída a primeira mesquita do país.

Foto: Jean van der Meulen

Exemplo brasileiro está no Morro Santa Marta, no Rio

Batizado de Favela Painting, o projeto dos artistas Haas & Hahn atua para levar entusiasmo aos guetos brasileiros. Com milhares de galões de tinta e a ajuda de moradores qualificados, esses bairros estão se transformando graças à explosão de cores. Os holandeses levantaram US$ para tocar o projeto, lá em 2013. Parte da verba foi arrecadada com financiamento coletivo.

A vila do Arco-Íris incentiva o turismo da Indonésia e estimula o crescimento local, assim como estes outros bairros coloridos tem conseguido mudar o dia a dia de moradores que passaram a ter possibilidade de renda. Que outros bairros coloridos vocês conhecem ou já estiveram? Compartilhem com o Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Um comentário

  1. Pingback: 7 perguntas sobre a África do Sul

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*