Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste

Se tem algo que o Nordeste do Brasil faz muito bem é honrar suas raízes e manter viva sua cultura. E como parte de sua história, possui uma forte relação do turismo com a gastronomia. Por isso o Viajar é Vida destaca deste post uma Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste.

A região que se divide em Litoral e Sertão tem características próprias na alimentação de cada uma das áreas. Uma tem muito mais raízes, carnes de animais criados e aproveitamento de praticamente tudo o que a criação concede. A outra tem mais o frescor do mar, com muito pescado e frutos do mar como base para as receitas.

A diferença de colonização entre os estados do Nordeste e para onde foram os povos centenas de anos atrás também revelam a rica cultura deixada na comida. Com a influência de índios, portugueses e africanos, há muito a presença de raízes, farinhas (feitas com a próprias raízes) e a picância das pimentas. De uma maneira geral, vale muito conhecer e se aventurar na cozinha nordestina. E o Viajar é Vida revela agora essa viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste.

Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste. Conheça o acarajé

Foram os africanos que deixaram essa marca histórica na gastronomia baiana. O acarajé é um bolinho feito com uma massa de feijão fradinho, alho, cebola e gengibre que é frito no azeite de dendê. Depois, recebe um recheio de camarão seco. Comum nas ruas da Bahia, produzidos por cozinheiras baianas que dedicam suas vidas à culinária, podem ser experimentados também nos bares e restaurantes. Ele é servido logo depois de frito, ainda quente. Por isso, se for perguntado se pretende o acarajé quente ou frio, saiba que essa pergunta está relacionada à quantidade de pimenta!!!! Quanto mais quente, mais apimentado. Ainda sobre a questão histórica, o acarajé é considerado uma comida sagrada dentro do Candoblé por isso a receita tem que ser feita na íntegra, sem qualquer tipo de modificação.

Pratos como o acarajé servido com vatapá estão entre os principais da gastronomia nordestina
Foto: Adriano Gadini

Vatapá é outro da lista dos 10 pratos típicos do Nordeste

O vatapá é um creme denso, feito com ingredientes como camarão, pão, farinha de rosca ou de fubá, castanha de caju, pimenta, leite de coco, amendoim e azeite de dendê. Delicioso, pode ser servido com arroz, mas também serve de recheio para o acarajé.

Buchada de bode utiliza vísceras e tem sabor marcante

As vísceras brancas do bode servem como ingrediente principal para este prato, bem típico do Nordeste brasileiro. É de origem portuguesa e feita com as entranhas do bode, como os rins e fígado. Elas são lavadas e fervidas para a retirada do cheiro forte, depois temperadas e cozidas em outro órgão, o estômago, do animal. Com o reaproveitamento de praticamente toda a carne do bicho, o sertanejo garantia seu sustento por mais tempo. Apesar de ser um prato mais simples e relativamente barato, para comer a buchada de bode em restaurantes das grandes cidades nordestinas será preciso desembolsar algo em torno de R$ 50 para duas pessoas. O prato é servido com arroz e pirão. Integra a viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste.

A buchada de bode é iguaria típica do Nordeste do Brasil
Foto: Fabian Kron

Tapioca ganhou o Brasil, mas é tipicamente nordestina

O Brasil e o mundo passaram a reconhecer a tapioca graças ao seu perfil mais fitness, sem glúten. Mas a tapioca é prato comum do Nordeste de maneira histórica. A receita leva fécula de mandioca que é colocada na frigideira quente até formar uma panqueca. O recheio pode ser dos mais variados tipos, como manteiga, coco, carne de sol, frango, queijo coalho, salada ou mesmo chocolate numa versão que não leva em conta o fator dieta. Encontrada em todas as casas do Nordeste como iguaria comum do café da manhã ou do lanche da tarde e também nos hotéis daquela região.

A tapioca é prato nordestino que ganhou o Brasil
Foto: divulgação

Paçoca de carne seca não tem a ver com a paçoca que conhecemos

No Brasil inteiro a palavra paçoca está relacionada ao doce feito de amendoim, mas nesta receita de paçoca de carne seca, o nome se dá pelo esfarelamento da carne seca que depois é misturada à farinha de mandioca branca. Juntas formam uma massa que visualmente até lembra uma paçoca de amendoim, mas tem um sabor muito diferente e que é a cara desta região do Brasil. Para garantir o sabor, os ingredientes são socados no pilão e se misturando, numa incrível sucessão de sabores. É ou não é uma verdadeira viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste.

Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste. Vamos de baião de dois?

Nascido no Ceará, o Baião de Dois é surgiu principalmente dos períodos de escassez de comida. Com as sobras de arroz e feijão, mais um pouco de carne e queijo coalho, estava pronta a mistura que que valia por uma refeição. Apesar desta história comovente, há receitas mais modernas (já que não levam em conta a escassez de comida) que misturam leite de coco, para ficar mais gourmet. A origem do nome fica por conta da dança típica também chamada baião, que acabou popularizando o prato graças à música de mesmo nome composta por Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste. Baião de Dois
Foto: divulgação

Cuscuz está no dia-a-dia do nordestino

Um prato cozido no vapor, que leva farinha de milho e sal e que está na mesa de praticamente todos os nordestinos. Este é o cuscuz, que apesar de tão popular na região, ela é uma receita que veio de fora do Brasil. Entre as variações para servir a iguaria estão o leite de coco ou a manteiga de garrafa. Na mesa do nordestino, o cuscuz é servido tanto no almoço quanto na janta, substituindo o arroz. Por lá, calabresa, frango ou carne seca complementam o prato.

Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste. Conheça o cuscuz
Foto: divulgação

Arrumadinho também está nesta viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste

O arrumadinho está para o Nordeste o que o prato feito está para a região Sudeste. É praticamente uma refeição completa disposta em um único recipiente. Na versão nordestina tem feijão verde ou o feijão de corda, farinha de mandioca torrada, vinagrete e uma carne que costuma ser charque desfiado. Pode ser encontrado em praticamente todo restaurante.

Foto: divulgação

Sarapatel leva miúdos gordos de animais

De origem portuguesa e que também acabou ganhando popularidade no Nordeste porque aproveita os miúdos de animais, o sarapatel tem gosto forte, porém, inigualável. Os ingredientes principais são as partes mais gordas da barriga de porcos ou carneiros, costelas, fressuras, além de verduras, como cheiro verde, cebola e outras verduras. Com certeza esse é um dos mais exóticos pratos da região. Para servir, pode ter arroz e um molho de pimenta, além da boa e velha farinha de mandioca branca.

O sarapatel faz parte da viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste
Foto: divulgação

Moqueca de Peixe carrega azeite de dendê e leite de coco

Por todo o litoral do Nordeste, a moqueca de peixe é um cozido com pescado ou frutos do mar, diferentes temperos, azeite de dendê e leite de coco. Juntos dentro de uma panela de barro, integram esta viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste. É mais comum em Pernambuco e na Bahia, além de ter algo muito parecido em estados como o Espírito Santo. Embora no Nordeste seja feita sob a influência africana, com alguns detalhes que diferenciam da receita capixaba. O cozido é servido com pirão e a iguaria, claro, faz parte da viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste.

Carne de sol com queijo coalho é algo muito do Nordeste do Brasil

Para manter a durabilidade da carne, ela era salgada e colocada para secar ao sol, por isso ganhou este nome. Era uma técnica que garantia o produto apto para consumo por muito mais tempo, mesmo sem uma geladeira. O sertanejo utilizou muito esta forma para poder ter carne para suas refeições. E vem de longa data também a forma de comer este produto com queijo coalho, um tipo de queijo produzido por fermentação e coagulação que é comum pelo Nordeste. Vale experimentar essa combinação.

Viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste? Conheça Maria Isabel

Talvez o mais conhecido prato do Piauí, Maria Isabel leva arroz, carne seca, cebola, pimentão, cheiro verde, alho e pimenta-do-reino. Diz a história que apenas os homens comiam carne seca no passado, e uma mãe de família carente não tendo o que oferecer aos filhos cortou em cubos uma pequena ponta da carne que seria servida apenas ao marido pai e fez um prato para toda a família batizando-o com o nome de suas duas filhas: Maria e Isabel.

Foto: Rampinelli

Bolo de Rolo é a representação do doce nas receitas nordestinas

Direto de Pernambuco o bolo de rolo tem massa feita com farinha de trigo, ovos, manteiga e açúcar. Depois de assada bem fina, é enrolada com uma camada de goiabada derretida, dando a aparência de um rocambole. Embora parecido, jamais chame um bolo de rolo de rocambole! A origem deste doce está na adaptação do bolo português chamado “colchão de noiva”, que consiste uma massa de pão de ló enrolado em camadas grossas, mas com recheio de amêndoas. Foram os próprios portugueses que fizeram a adaptação quando chegaram ao Brasil, por não encontrarem as amêndoas e terem uma imensidão de goiabeiras carregadas. Desde 2008 o bolo de rolo é reconhecido como patrimônio imaterial de Pernambuco.

Bolo de rolo é uma adaptação de receita portuguesa.
Foto: divulgação

O que achou desta viagem gastronômica: 10 pratos típicos do Nordeste? Qual desses pratos você já experimentou e gostou mais? Além destes 10, que outros você indicaria para os viajantes conhecerem? Deixe seu comentário aqui no Viajar é Vida.


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*