7 motivos para estudar na Austrália

O país da Oceania é lindo, moderno, diversificado, com gente que respeita os direitos do outro e possui uma das melhores qualidades de vida do planeta. Já seriam pontos suficientes para encarar a viagem até o outro lado do mundo, mas o Viajar é Vida destaca outros 7 motivos para estudar na Austrália.

Como boa parte da população é estrangeira (praticamente metade dos moradores), por isso o destino é tão receptivo com quem vem de fora! Você vai se sentir em casa vivendo (ou passando um tempo na Austrália). E ainda tem a possibilidade de trabalhar para se manter enquanto estuda, já que o governo australiano concede ao estudante internacional a permissão de trabalho de até 40 horas por quinzena durante o período de aulas e em quantidade estendida durante as férias. Viu só? Comece a se planejar para a viagem porque a gente garante os 7 motivos para estudar na Austrália.

Foto: Sally Wilson

Ótimo índice educacional é um dos 7 motivos para estudar na Austrália

A Austrália tem estado na lista dos 10 destinos preferidos dos brasileiros quando o assunto é estudar fora do Brasil. Os dados são oficiais, da Associação das Agências de Intercâmbio (Belta), que anualmente acompanha o desempenho de ida dos brasileiros para estudar fora. O governo federal financia as universidades australianas, mas elas, por sua vez, definem o próprio currículo.

No caso das bolsas de estudo, não existe um processo seletivo único. O estudante precisa definir a universidade que quer estudar na Austrália e se candidatar seguindo os procedimentos daquela universidade que escolheu. Via de regra eles solicitam documentos como diploma de nível mais alto já conquistado, histórico acadêmico e certificado de proficiência em inglês (ah, não tem jeito, para vagas nas universidades o inglês é condição determinante).

Algumas das universidades podem exigir cartas de recomendação. Se forem os programas de mestrado ou doutorado, também pode ser necessário apresentar o tema da pesquisa. Cada instituição tem seu regulamento e prazos diferenciados.

Vale ressaltar que a Austrália tem 43 universidades e centenas de campus por todo o país. As mais cotadas nos índices internacionais de educação são a Universidade de Melbourne, a Universidade Nacional da Austrália, a Universidade de Sydney, a Universidade de Queensland, a Universidade de Monash e a Universidade de Nova Gales do Sul.

Foto: Back Backpack

Visto válido que autoriza trabalhar e estudar ao mesmo tempo

Como o custo de vida é um pouco alto, vale ficar atento às possibilidades dadas pelo governo como o visto que concede o direito de trabalhar enquanto estuda na Austrália. Para o estudante internacional, o governo concede permissão de trabalho de até 40 horas por quinzena durante o período de aulas e em tempo integral durante as férias. Embora seja uma facilidade, não é automática, quando se solicita o visto! O processo vai para aprovação somente depois que as aulas regulamentares começarem. No portal do governo australiano tem algumas orientações sobre as diferentes modalidades dadas aos estudantes internacionais.

Foto: Flo K

A Austrália tem relevo e clima que lembram o Brasil

A Austrália tem um clima meio brasileiro. É que geograficamente fica numa posição similar, também no Hemisfério Sul, mantendo estações bem definidas e temporadas de calor e de frio. Por lá há praias e montanhas, lagos e deserto. Um relevo variado e cheio de possibilidades. Apesar de termos aquela visão de que só tem canguru, aranha e aborígenes na Austrália (ai, essa danada dessa internet), o país é moderníssimo, com cidades grandes e mega desenvolvidas. Sydney e Melbourne seriam o equivalente a São Paulo e Rio de Janeiro. Mas há lugares como a Gold Coast (para quem curte praia, surfe, esportes ao ar livre) e Hobart, onde fica a Universidade da Tasmânia.

Os estudantes têm procurado a região de Adelaide, que é o local com o maior nível nacional das universidades. Mas há ainda cidades como Perth (a cidade mais ao Oeste do continente), Brisbane e a mais nova queridinha: Wollongong. Ou seja, muitas alternativas para quem está se preparando para viajar para a fora do Brasil. A nossa lista dos 7 motivos para estudar na Austrália está se encaminhando.

Foto: Walkerssk

Qualidade de vida entre os benefícios de morar na Austrália

Na Austrália trabalha-se apenas o suficiente. O tempo útil com a família e com os amigos é algo que é muito levado em conta. Por isso, a maioria das atividades comerciais, por exemplo, não vai até a tarde. Ou se vai, abriu também mais tarde. O salário mínimo nem é tão elevado, mas a distribuição de renda é mais justa e todos têm acesso a tudo! O resultado disso tudo? Povo feliz, país seguro e qualidade de vida lá em cima.

Foto: Akenarinc

Paisagens estonteantes elevam os motivos para estudar na Austrália

O que dizer desta baía com uma ponte mundialmente famosa e um prédio icônico que sedia a ópera de Sydney? Ou das dezenas de praias, algumas até com piscinas que aproveitam a água do mar para os banhos mais tranquilos (sem ondas ou tubarões, sim eles existem por aqui, mas não leve em conta muita bobagem que comentam por aí. Converse e oriente-se com o povo australiano).

E a maior barreira de corais do mundo, cuja paisagem é única no planeta e dá nome à Grande Barreira de Corais? Melbourne é rica em prédios modernos e parques. Já ouviu falar do Centro Vermelho?  Ou seja, a Austrália tem ainda milhares de motivos para uma viagem até lá!

Foto: Pixabay

Apoio governamental com bolsas de estudos motivam os brasileiros a ir para a Austrália

Todos os anos o governo da Austrália investe 200 milhões de dólares para estimular a educação. São abertas por ano bolsas em pelo menos 35 universidades australianas, localizadas fora das principais capitais do país. O programa é chamado Destination Australia e ajuda a pulverizar a chegada dos interessados em estudar no país.

Estima-se algo em torno de 1200 bolsas em todos os níveis e nas diferentes áreas do conhecimento. Elas chegam a 15 mil dólares australianos por ano e podem ser ampliadas por até 4 anos, servindo tanto para pagar os estudos ou para bancar a estada do estudante na Austrália.

Foto: Simon Clayton

Experiência internacional dá novo sentido à vida

De tudo o que pouca gente considera, a experiência internacional dá a qualquer pessoa uma bagagem de vida. Você fica mais forte, percebe que consegue lidar com qualquer situação da vida, entende que – uma vez aberto ao mundo – a vida ganha outros sentidos. Morar fora por um período (ou até mesmo para o resto da vida) é abrir seus caminhos para um desenvolvimento intelectual e profissional inimaginável.

Foto: Pexels

E você, diante deste cenário, torna-se o verdadeiro cidadão do mundo. São ou não são 7 motivos para estudar na Austrália? Se tiver a oportunidade, se joga!


Conteúdos Relacionados


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*