Vai começar mais uma viagem de intercâmbio!

A sensação é como se fosse a primeira. E olha que eu já sou “pós-graduado” em viajar! Mas ao chegar perto do meu terceiro intercâmbio de estudo no Exterior, o friozinho na barriga é sensação natural. É a ansiedade pelo novo, pelo desconhecido, pela responsabilidade em melhorar o segundo idioma, por se relacionar com gente dos quatro cantos do planeta… Ainda mais na capital do mundo.  Nova Iorque (ou New York, se preferirem) será meu destino durante três semanas a partir de 21 de maio.

Foto da minha primeira ida a NY, em 2013

Aos 37 anos, saio da minha terra natal, para desbravar uma cidade que eu AMO e que tem a minha cara. Já estou nas fases dos ajustes da viagem, observando o clima para fazer a mala (rezando pelo calor), estudando os endereços e proximidades da escola e fazendo mil e um projetos para ter o máximo de ótimas sensações possíveis.

Este intercâmbio surgiu já em julho de 2015. Tempo necessário para planejar, se organizar, escolher a agência de intercâmbio, verificar documentos, parcelamentos, vistos e afins.  A equipe da Hi Bonjour  – que tem sedes em Montreal (Canadá) e no Recife (Pernambuco), além de representantes em São Paulo e Rio de Janeiro – preparou os detalhes e me deixou confortável para esta que é a minha terceira viagem de intercâmbio  (fui anteriormente para Toronto, no Canadá, e Sydney, na Austrália).

Viajante que sou, divido as viagens de minha vida em duas modalidades: as de turismo e as de intercâmbio. Estas últimas são as que mais me identifico pelo fato de viver uma rotina nos países que visito. E ter um contato diário com as mesmas pessoas reforçam os laços de amizade e criam-se relacionamentos para o resto da vida. A gente deixa de somente pedir informação ou trocar meia dúzia de palavras (como nas viagens de turismo), para passar dias e trocar vivências nos intercâmbios.

E como o meu primeiro foi depois dos 30, não há dúvidas de que eu mais do que recomendo este passo importante para qualquer pessoa, independentemente da idade. Programe-se, esqueça os receios, pense na sua carreira e entenda: você não precisa mudar para sempre para outro país por um longo período para ter esta experiência de vida. Um curso de 30 dias é mais do que suficiente para você entender cada sensação que eu tento descrever. Aproveite suas férias aqui no Brasil. Liberte-se, cresça, viva!


Conteúdos Relacionados


Comments are closed.