Se isso é estar na pior…

Por Ricardo Ruas
Entre os passeios mais reconhecidos e mais procurados não somente pelos brasileiros é conhecer de perto uma vinícola. Para chegar à Concha Y Toro, contratei um translado no próprio hotel. São cerca de 60 quilômetros de distância do Centro da capital, viagem rápida, de ônibus cheio, até a região de Maipo.  
A mais importante empresa produtora de vinhos do mundo (a Concha Y Toro é uma S/A) tem diferentes tipos de tour, com degustação e passeio pelos parreirais e pelos jardins e arredores da casa de origem francesa, de propriedade da família fundadora. Todo o complexo é datado de 1883. 



Os milhares de hectares de plantação de diferentes espécies de uva, as caves onde estão guardados os barris, a lenda do Casillero Del Diablo (que dá origem a um dos mais reconhecidos vinhos da empresa) e degustação da bebida estão no pacote. É um passeio que atrai visitantes de todo o planeta. Mas não estranhe se a Língua Portuguesa for o principal idioma. Nas dezenas de ônibus que chegam lá todos os dias, cerca de 70% estão com brasileiros. Em alguns casos, se não encontrar algum conhecido, vai ter a sorte de olhar o Facebook dele e ver que ele esteve ali, no dia anterior!
Dicas
– Quem quiser pode adquirir vinhos na loja da própria vinícola, mas, nos supermercados, a bebida está ainda mais barata (sim, mesmo as da Concha Y Toro).
– Os passeios internos levam cerca de uma hora. Em um período (manhã ou tarde) você consegue ir e voltar da vinícola.
– Durante o passeio, você degustará três tipos de vinho. E no último brinde, após conhecer a lenda centenária em um espetáculo de imagens, luzes e som dentro de um armazém onde ficam alguns barris, você ganhará a taça para levar para casa.



– Se o dia estiver bonito, com sol, você poderá visualizar as Cordilheiras dos Andes no caminho entre Santiago e a Concha Y Toro.

Na próxima semana, conheça Valparaíso e Viña del Mar. 

Conteúdos Relacionados


Comments are closed.