Dividindo a casa no Exterior

Lindomar e Priscila eram moradores de Florianópolis até duas semanas atrás. O casal optou por não comprar o apartamento no Brasil para tentar uma experiência no Exterior. Por duas semanas, dividiram comigo uma casa em North Sydney, bairro nobre de Sydney. Agora alçam novos voos. Ambos já trabalham na Austrália e conseguiram um pequeno apartamento para morar. É mais uma etapa do sonho de desbravar o novo país. Além deles, também mora comigo o sul-mato-grossense Maiko. Totalmente prestativo, ele é meu colega de quarto. Está na Austrália para melhorar o inglês. Confira na conversa que tivemos o que eles mais gostam no Exterior e como é compartilhar o espaço com desconhecidos.

– Somos em cinco brasileiros, mais um italiano e um lituano em uma casa com quatro quartos e dois banheiros.

– A casa é nova, tem móveis sob medida e de qualidade, duas geladeiras e armários compartilhados.
– Aqui eu sou o 1B. Essa é a minha nomenclatura para saber quais minhas tarefas diárias e que prateleira do armário ou da geladeira devo ocupar.
– Como tudo na vida, há os prós e os contras. O jeito desorganizado de algumas pessoas é um deles. Você tem que aprender a ser tolerante, às vezes muito tolerante.
– Atenção às nacionalidades que irão dividir casa com você. Se a maioria for brasileira e o seu intuito aprender inglês, melhor é optar por maioria estrangeira.
– Ter que preparar suas próprias refeições e contribuir com a limpeza da casa fazem parte das regras. E tem até cronograma para ser cumprido.
– Você tem muita liberdade para entrar e sair de casa.

– Lindomar e Priscila também mantêm um blog onde contam suas histórias aqui. Coincidência ou não, eu já havia consultado o material antes de embarcar e eles acabaram virando colegas de casa. Acesse em www.oiaustralia.com.br


Conteúdos Relacionados


Comments are closed.