Back again

Se você é do tipo de leitor que detesta clichês, então pare de ler esse texto agora e vá fazer qualquer outra coisa de seu tempo. Infelizmente, cá estou eu de volta a Toronto e quando penso sobre escrever sobre essa minha segunda experiência nesta cidade canadense, nada me vem à cabeça além de frases que já foram esgotadas. Sim, aqui é uma verdadeira Torre de Babel. Tem tanta gente de vários lugares do mundo que o que se sente é no meio de um mistura de sotaques, mesmo que todos se esforcem para falar inglês. O English daqui tem um pouco de português (Brasil e Portugal), coreano, japonês, francês, e de tantas outras nacionalidades.
Se você é como eu, que AMA estar em contato com outras culturas, Toronto é o seu destino certo. Eu, por exemplo, no primeiro dia de aula, tive ajuda de uma francesa e a companhia de dois japoneses para chegar à Quest, escola em que estou. Amo saber que a francesa vai voltar para casa após cinco semanas com um nível avançado de inglês e que os japoneses (que trabalham na área de desenvolvimento de vídeo games) conseguiram conciliar a agenda de trabalho, economizaram e agora estão pela segunda vez no Canadá “improving” o inglês.
Outra coisa batida que é super a cara de Toronto: organização e segurança. Sim, andar pelas ruas é fácil, a adaptação aos meios de transporte é simples e a cidade está sinalizada para que estrangeiros consigam desfrutar de tudo (e põe tudo) o que a cidade oferece. Ah, tem a hospitalidade né? Como esse mercado de ensino de inglês para imigrantes é grande por aqui, todos estão habituados e encontrar pelas ruas pessoas com cara de perdida, mapas na mão e com dificuldade para se comunicar. Por isso, creio eu, que todos sejam tão pacientes.
Para terminar, vou reforçar o quanto a cidade é linda. Principalmente nesta época pré jogos Panamericanos em que cada canto se vê melhorias ou obras em ação. Sou muito feliz onde vivo, mas se Toronto um dia me abrir os braços, olha, será tentador. See You!

My Tips
– A dica de hoje e o High Park, em Toronto. Para chegar lá é bem simples: na linha verde do metrô tem uma estação com o mesmo nome. Bem, o lugar é demais, mesmo. Vale belas fotos e uma boa caminhada. Esse é o maior parque de Toronto e dentro dele há um zoológico com entrada gratuita. Duas coisas me chamaram muito a atenção: a presença de esquilos que aparecem em grande número por todas as partes e uma área destinada a cães sem coleira, para que possam correr livremente. Para entrar em contato com o clima do High Park, sentei embaixo de uma árvore e fiz um lanchinho. E precisa de mais nesta vida? Quer saber outras coisas sobre o parque, acesse aqui.


Conteúdos Relacionados


Comments are closed.