Andando por aí…

Há formas diferentes de transporte público por aqui. Além dos trens que são bem mais rápidos e bem mais caros e que ligam alguns pontos da cidade, os mais tradicionais são metrô, ônibus e street car (ônibus elétricos). O interessante é que pagando a primeira passagem todas da sequência estão pagas. Ou seja, se o primeiro veículo que você pega é o ônibus o mesmo passe vale para o próximo caso você necessite ainda de um metrô, por exemplo.
Se você for ficar uma semana ou mais por aqui, compre o passe mensal ou semanal, pois vale muito a pena já que você pode ainda usar quantas vezes quiser. Eu comprei o semanal e tem dias que visito vários lugares já que não há custo de passagem. Outra coisa que é diferente aqui: nos ônibus, além da distância entre as paradas ser curta, a porta traseira não é aberta automaticamente. O passageiro tem que empurrar, e com força já que são pesadas. Tudo isso está bem descrito nos ônibus. E o mais importante, o semáforo abre para pedestres e veículos que estão indo no mesmo sentido. Isso me deixou muito confusa no começo e agora, por via das dúvidas, mesmo quando sinal libera o fluxo de pedestre presto muita atenção.

Toronto Islands
Bem de frente para a baía do Lago Ontário está a Toronto Islands. O passeio vale muito a pena ainda mais se o dia estiver ensolarado. O embarque no Ferry já rende lindas imagens. Enquanto nos afastamos de Toronto deixamos para trás toda a orla da cidade e a imponente CN Tower.
Dentro das ilhas, o que se encontra é muito verde, um pequeno centrinho com parque de diversão para as crianças e áreas dedicadas à prática de esportes com bola e náuticos. Fui às ilhas com um grupo de alunos e os momentos foram deliciosamente divertidos. Há anos não via uma competição de corrida com sacos de batata! Não se esqueça de levar comida para um delicioso piquenique (há pequenas lanchonetes por lá, mas além de serem caras, não têm nada de especial além de pizza, cachorro quente e hambúrgueres.)

Tips
– apesar de ser Verão em Toronto, o vento mais fresco do que estou acostumada me pega muitas vezes de surpresa. Não largo meu casaco por nada!
– há catracas abertas no metrô sem monitoramento, mas mesmo assim, cumpra seu papel e pague sua passagem. Nada de burlar a lei, certo?
– ao entrar em um ônibus, o motorista espera que você deposite o valor exato da passagem. Ele não dá troco! Então deixe as moedas separadas ou opte pelo pass.


Conteúdos Relacionados


Comments are closed.